Nova Iguaçu inicia programa ‘Iguaçu Mais Seguro’: câmeras auxiliam o patrulhamento ostensivo no centro da cidade

O secretário Igor Porto quer implantar um "cinturão eletrônico" para proteger a cidade - Foto:Divulgação As secretarias municipais de Segurança Pública e Transporte implantaram esta semana o programa "Iguaçu Mais Seguro". Desde segunda-feira (25), uma central móvel de monitoramento está instalada na Praça Rui Barbosa, está auxiliando no patrulhamento ostensivo do centro do município. Contando com tecnologia avançada, a central funcionará diariamente entre 8h30 às 20h. São sete câmeras e três estações de trabalho. O monitoramento será feito por dois agentes programa "Segurança Presente". A ideia é levar o serviço a funcionar 24h por dia.

Além de auxiliar na segurança, o sistema vai ajudar a garantir o cumprimento dos protocolos de combate à covid-19, A unidade móvel está integrada ao Centro de Operações de Nova Iguaçu (CONIG). As suas 52 câmeras, que são utilizadas pela Secretaria de Transporte para o controle de trânsito da cidade, vão auxiliar nas ações de segurança pública.

Meriti: no ritmo da prevenção Direitos Humanos da Prefeitura faz entrega em casa de certidões de nascimento

Como parte do esforço para evitar ao máximo o contato pessoal, medida de proteção necessária para conter o avanço do coronavírus, a Prefeitura de São João de Meriti, através da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Igualdade Racial, começou a entregar em casa cerca de 300 certidões de nascimento, casamento e óbito que não foram retiradas pelos

Moradora do bairro Jardim Santo Antonio, a manicure Cristiane Almeida foi uma das primeiras a receber. Ela havia solicitado as segundas vias das certidões de nascimento dela e da filha menor. "Devido à pandemia eu não pude ir pegar, então eu pedi ajuda e fui atendida", disse.

Meriti inaugura hospital exclusivo para pacientes da covid-19

Unidade contra 30 leitos para tratamento intensivo

A Prefeitura de São João de Meriti inaugurou nesta ontem (20), o primeiro hospital municipal da cidade. O local, que abrigava o antigo Posto de Assistência Médica passou por uma ampla reforma e, no momento, funciona como hospital de retaguarda, recebendo exclusivamente pacientes da covid-19, transferidos da UPA do bairro Jardim Íris, atual emergência adulta do município.

Em busca de qualidade de vida, pessoas migram para o interior do estado para morar com mais segurança

Fábio optou pelo interior na busca de mais qualidade de vida para a família - Foto: Divulgação/Portal do Vale Deixar a cidade para viver no campo. Este é um movimento migratório que tem se intensificado por causa dos problemas das grandes cidades, tais como a violência e o trânsito, especialmente quando pensamos em grandes metrópoles, como a capital do Rio de Janeiro, por exemplo. Com o crescimento econômico dos municípios do interior, isso é notório, até por conta da oferta de qualidade de vida e segurança. Aliados a isso, milhares de pessoas têm adquirido imóveis e terras em cidades que têm, além das características já citadas, atrativos naturais como a serra e o mar.

Casimiro de Abreu e Rio das Ostras, distantes 130 e 160 km da capital carioca, são dois exemplos dessa migração. De acordo com o último censo do IBGE, as cidades são, respectivamente, a terceira que mais cresceu no Estado e a primeira que mais cresceu no País. Apesar da recessão econômica que assola os municípios desde a queda dos royalties do petróleo, a segurança e a qualidade de vida, a menores custos, continuam sendo primordiais para a busca e manutenção de moradias nessas cidades.

Saúde de Meriti faz distribuição de máscaras e aferição de temperatura

A atuação acontece em sete pontos da cidade

José Ricardo, taxista: "Ninguém entra no meu carro sem máscara, por isso essa ação é muito boa" Visando levar mais proteção aos moradores da cidade, a Prefeitura de São João de Meriti começou a fazer a distribuição de máscaras. Para isto foram montados sete pontos foram montados, nos quais funcionários e agentes de saúde fazem a entrega gratuita das máscaras, orientam a população quanto ao uso e higienização, além de demais dicas para prevenção e combate ao novo coronavírus, além de aferirem a temperatura através dos termômetros a laser que dão o resultado instantaneamente.

Nova Iguaçu: agências bancárias que não cumprirem medidas de segurança contra coronavírus serão multadas em R$ 10 mil por dia

A agência do Banco Itaú localizada na Rua Otávio Tarquínio é uma das que vem ignorando as medidas preventivas que precisam ser tomadas Começou a vigorar ontem (11) as medidas preventivas mais duras adotadas pela Prefeitura de Nova Iguaçu visando reduzir o contágio pelo coronavírus, mas ainda assim houve aglomeração no centro da cidade, principalmente em frente as agências bancárias. Na parte da manhã cerca de 300 pessoas se aglomeravam em frente ao Banco Itaú da Rua Otávio Tarquínio, sem que a instituição disponibilizasse um funcionário para organizar a fila e determinasse o distanciamento entre as pessoas.

Segundo o secretário municipal de Segurança Pública Igor Porto, há mais de 15 dias que a Prefeitura vem tentando resolver o problema junto aos bancos que descumprem as medidas preventivas, sem, entretanto, obter respostas, ao contrário da Caixa Econômica Federal, que já tomou as providências sugeridas. Agora, afirma ele, as agências que não se enquadrarem serão multadas em até R$ 10 mil por dia.

Entorno do calçadão de Nova Iguaçu é fechado para trânsito de veículos

Medida visa reduzir a circulação no centro da cidade

A partir desta segunda-feira (11) está proibido o transito de veículos em várias ruas do entono do calçadão de Nova Iguaçu e o comercio considerado essencial não fará mais o atendimento presencial, operando apenas com o serviço de entrega. Decreto neste sentido foi emitido pelo prefeito Rogério Lisboa como medida de inibir o deslocamento de pessoas pela região central da cidade como medida de proteção devido ao crescimento de números de casos de covid-19.

Prefeito de Itaguaí descobre um ‘santo’ para cobrir outro: em nome do coronavírus Charlinho fecha centro de especialidades

O prefeito de Itaguaí, Carlo Busatto Júnior, o Charlinho, anunciou a abertura de um hospital de campanha para atender os casos de covid-19, mal causado pelo novo coronavírus. Até aí tudo bem e o governante merece aplausos por isto. O ptoblema é que o local escolhido é o espaço onde vinha funcionando o Centro Municipal de Especialidades, na Avenida Prefeito Isoldackson Cruz de Brito, 183, e a Secretaria de Saúde ainda não definiu um novo local para instalar o CEMES, que atende com nas especialidades de cardiologia, ginecologia, dermatologia e urologia.

O espaço está aberto para manifestação da Prefeitura de Itaguaí.

Prefeitura de Nova Iguaçu higieniza espaços públicos e reforça ação em unidades de saúde na luta contra o coronavírus

As ações começaram pelas passarelas do centro da cidade Depois de fazer a descontaminação dos ambientes externos das unidades de saúde do município, a Prefeitura de Nova Iguaçu ampliou o trabalho de reforço da higienização a pontos da cidade onde há maior circulação de pessoas. Nesta terça-feira (31), agentes da Superintendência de Vigilância Ambiental (Suvam), órgão ligado à Secretaria Municipal Saúde (Semus), realizaram o serviço em passarelas, pontos de ônibus, praças, estação de trem e no terminal rodoviário, pulverizando hipoclorito (mistura de água com água sanitária) em corrimãos, paredes e arredores como forma de combater a disseminação da Covid-19.

Agentes da Suvam começaram a higienização por passarelas do Centro, passando pelo Buraco do Getúlio, pontos de ônibus, Praça da Liberdade, estação de trem e o terminal rodoviário de Nova Iguaçu. No período da tarde, o trabalho foi reforçado nas principais emergências do município, como as Upas de Comendador Soares, Austin, Botafogo e Cabuçu – estas duas administradas pelo estado –, a Unidade 24h de Vila de Cava e o Hospital Geral de Nova Iguaçu. O serviço segue ao longo da semana, e se tornou uma ação rotineira da Prefeitura, que vai percorrer a cidade para garantir a limpeza e descontaminação dos espaços públicos.

Prefeito de Rio das Ostras leva mais de um ano para abrir UPA, isto depois de tentar mudar regra para contratar OS por quase R$ 40 milhões

Marcelino, em vez de abrir a unidade com gestão própria levou mais de um ano tentando terceirizar o serviço que poderia ser feito com menor custo pela própria prefeitura, segundo quem entende do assunto Anunciada para esta quarta-feira (1), a abertura da UPA 24h localizada no bairro Ancora, em Rio das Ostras, poderia ter acontecido há mais de um ano se o prefeito da cidade, Marcelino Borba, o Marcelino da Farmácia tivesse adotado lá atrás, a medida tomada agora sob a pressão da ameaça de propagação do coronavírus, abrindo a unidade com gestão própria, em vez de ter teimado em terceirizar a administração da unidade.

É que em fevereiro de 2019 ele tentou emplacar na Câmara de Vereadores – durante o que ele anunciou como audiência pública para se discutir a abertura da Unidade de Pronto Atendimento – um projeto de lei que reduziria de cinco para dois anos o período de experiência para que uma Organização Social (OS) pudesse ser contratada pelo município, medida que foi classificada como tentativa de favorecimento a alguma entidade no processo licitatório.