Um caso de saúde pública

Ratos e lixo tomam as ruas de Belford Roxo

“Pior, impossível! Para ficar ruim tem que melhorar muito”. É dessa forma que os moradores de Belford Roxo estão avaliando os 16 meses de gestão do prefeito Adenildo Braulino dos Santos, o Dennis Dauttmam (PC do B), já apontado como o pior da história do município. “Esse ainda não chegou nem na metade do mandato, mas já deu mostras de que pode superar o péssimo Valdir Zito, que fez uma desastrosa administração. Nossa cidade está abandonada, virou uma grande lixeira”, dispara o comerciante José Alírio dos Santos, obrigado a conviver com os descasos de uma gestão marcada pela incompetência, se não pela má fé.

Eleito sob o discurso da moralidade e das ações positivas, Denis derrotou o prefeito Alcides Rolim (PT), que disputava a reeleição. Durante a campanha falou em mudanças radicais, mas, afirmam moradores, se algo mudou “foi para pior”. As maiores reclamações são relacionadas à limpeza urbana, ou melhor, à falta dela, pois as ruas estão imundas e vários pontos do município foram transformados em lixeiras, já que os caminhões de coleta parecem existir só mesmo na contabilidade do governo, pois só nos primeiros três meses deste ano foram gastos R$ 4,78 milhões com locação de veículos para uma coleta de lixo que, protestam os moradores, “não existe de fato”.

Encastelado em seu gabinete, Denis pouco sai às ruas e quando precisa ir a algum evento público chega cercado de seguranças, como se estivesse com medo do povo. No bairro Interlândia, por exemplo, ele só apareceu para pedir votos. Se fosse por lá hoje certamente não desceria do carro, pois as ruas do bairro estão cheias de lixo, situação parecida com as das demais localidades da “Cidade do Amor”, hoje mais conhecida como “Cidade do Lixo” ou “Cidade dos Ratos”, por conta das ruas imundas, transformadas em habitat de ratos e focos de doenças.

A imundice não é novidade para os moradores da periferia de Belford Roxo, pois a Prefeitura sempre cuidou mal da limpeza urbana, mas eles afirmam que nessa gestão as coisas só têm piorado. Em janeiro deste ano o prefeito anunciou que a coleta de lixo seria feita pela própria administração municipal, usando 73 veículos locados – por R$ 9.567.900,00, por um período de 180 dias – da empresa Marcan RJ Locação de Veículos, que não tem frota e alugou alguns poucos caminhões de particulares para atender a Secretaria de Serviços Públicos. Entretanto, basta percorrer algumas ruas para perceber que o dinheiro do contribuinte está sendo jogado fora.

Comentários:

Deixe um comentário para Maurício Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.