Nova Iguaçu vai vacinar pessoas de 63 a 65 anos e profissionais de saúde de 29 a 31 anos a partir desta segunda-feira

A Prefeitura de Nova Iguaçu terá como público-alvo para a vacinação contra a Covid-19, esta semana, pessoas entre 63 e 65 anos e profissionais da saúde com idades entre 29 a 31 anos. A programação começa amanhã (12) com mulheres de 65 anos, enquanto na terça-feira (13) será a vez dos homens desta faixa etária. Na quarta-feira (14), serão imunizadas as mulheres de 64 anos e, na quinta (15), os homens desta idade. As mulheres de 63 anos serão vacinadas na sexta-feira (16) e, no sábado (17), os homens de 63 anos. Além da mudança do calendário, o município também abrirá mais um ponto de vacinação, dessa vez na Clínica da Família Vila Nova, no bairro Vila Nova, inaugurada nesta semana.

Os profissionais de saúde também seguem na programação de imunização. Segunda-feira (12) serão as mulheres com idade igual ou acima de 31 anos, enquanto na terça-feira (13) será o dia dos homens desta idade. Na quarta-feira (14), as mulheres de 30 anos ou mais serão vacinadas. Na quinta (15), será a vez dos homens profissionais com 30 anos. Na sexta-feira (16), mulheres de 29 anos ou mais serão imunizadas e, no sábado (17), os homens com idade igual ou acima de 29.

Cem dias de nada em Queimados: Início de gestão de Glauco Kaizer não está agradando, reclamam lideranças comunitárias locais

Glauco chegou ao poder com ungido pelo deputado Aureo Lídio que, comentam por lá, teria muita influência no governo O prefeito Glauco Kaizer está completando neste sábado 100 dias de gestão, mas já acumula criticas e descontentamento, inclusive entre servidores. Funcionários das unidades de saúde reclamam que o salário que antes saia dentro do mês trabalhado hoje não tem data certa para ser pago. Se funcionários reclamam, moradores também não dizer ao elogiam: em plena aceleração da pandemia de Covid-19 o prefeito permitiu que sua secretária de Saúde fechasse para internação a unidade voltada para os casos da doença. Além disso, revelam, o atendimento da rede médica municipal estaria a cada dia pior.

Glauco Kaizer passou início de gestão reclamando de dívidas deixadas pela administração anterior e até hoje não conseguiu mostrar a que veio, na visão de observadores mais atentos ao funcionamento da máquina administrativa municipal, que, segundo o hoje prefeito dizia na campanha, diminuiria de tamanho no seu governo, o que não aconteceu: o número de secretarias ainda é o mesmo (29) e, no mês passado foram feitas cerca de três centenas de nomeações em cargos comissionados, boa parte indicada por vereadores que já não olham mais de cara feia para o governo.

“Por falta de qualificação para ocupar o cargo” Ministério Público não quer irmão no prefeito de Macaé como secretário

Se não acatar a recomendação o prefeito Welberth Rezende pode ser alvo de uma ação judicial - Foto: Divulgação/PMM O prefeito Welberth Resende tem dez dias de prazo para decidir se vai exonerar ou não Márcio Porto de Rezende, seu irmão, do cargo de secretário municipal de Infraestrutura. É o que estipula uma recomendação feita a ele pela da 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Macaé. Caso opte por manter o irmão na função Welberth pode ser alvo de uma ação judicial por prática de nepotismo.

De acordo com o entendimento do Ministério Público, o irmão do prefeito foi nomeado para comandar a Secretaria de Infraestrutura "sem possuir a qualificação técnica necessária para exercer o cargo", o que contraria a Súmula Vinculante nº 13, do Supremo Tribunal Federal (STF), que proíbe a nomeação de familiares para cargos políticos em casos de falta de qualificação para a função.

Rede municipal de Saúde de Seropédica vai ampliar número de leitos de UTI para combater a Covid-19, anuncia o prefeito

O município de Seropédica, na Baixada Fluminense, vai ampliar de 18 para 25 o número de leitos de UTI para pacientes de Covid-19 em estado grave. O anúncio foi feito ontem (9) pelo prefeito Lucas Dutra dos Santos, o Professor Lucas (foto), durante visita ao Hospital de Campanha e a Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas (UPA). A rede, que será reestruturada, conta ainda com três leitos pediátricos, dois leitos na área de isolamento, 13 leitos no Centro de Triagem do Coronavírus, além de seis de enfermaria também para atender pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

Segundo o prefeito, o número de internações tem aumentado e a Prefeitura está trabalhando para conscientizar a população. “Tomei a iniciativa de ampliar o número de leitos e atender o maior número de pacientes. Determinei a compra imediata de testes rápidos e insumos como, por exemplo, álcool em gel, máscaras, agulhas e seringas. Estamos avançando na vacinação e aos poucos vamos vencendo o Coronavírus”, disse o prefeito, destacando que a Secretaria Municipal de Saúde já realizou milhares de exames entre testes rápidos e swab, e que o município lidera o número de leitos de UTI na microrregião composta pelos municípios de Queimados, Japeri, Paracambi, Seropédica e Itaguaí.

Empresas investigadas por supostas irregularidades nas emergenciais da Covid-19 ganham contratos no total de R$ 33,4 milhões em Magé

Elizeu Pires

Vencedoras de licitações apontadas como “nada transparentes” realizadas no final da gestão anterior, tendo os avisos dos pregões publicados no jornal A Voz da Cidade, de Barra Mansa, as empresas Carioca Medicamentos e Sogamax Distribuidora de Perfumaria, podem faturar R$ 33,4 milhões em Magé. Pelo menos é o que sugere três extratos de contratos publicados na edição 633 do Boletim Oficial do Município, disponibilizada na tarde de ontem (8) no Portal da Transparência, com uma semana de atraso.

Vice-prefeito de Paty usou dinheiro público para participar de congresso de Odontologia em viagem de cinco dias a São Paulo

Elizeu Pires

Os contribuintes de Paty do Alferes, pequeno município do estado do Rio de Janeiro, arcaram com as despesas de uma viagem de cinco dias a São Paulo, feita em janeiro de 2019 pelo vice-prefeito Arlindo Rosa de Azevedo, sem terem nada a ver com isso. Arlindo gastou R$ 5.131,65 para participar do 37º Congresso Internacional de Odontologia, evento de nenhuma importância para a população. Mas não é só isso. No mesmo ano, em junho, Rosa de Azevedo recebeu R$ 3.078,89, e no sistema da Prefeitura não aparece nenhuma informação sobre para onde o vice-prefeito foi e o que justifica tal pagamento.

Polícia não tem dúvida de que Dr. Jairinho é o autor da morte de Henry

Investigação continua, mas delegado disse que já há provas suficientes

Dr. Jairinho e Mônica da Costa e Silva foram presos na manhã desta quinta-feira - Foto -Tania Rego/Agência Brasil O delegado titular da 16ª Delegacia de Polícia Henrique Damasceno disse hoje (8) que o vereador Dr. Jairinho (RJ), expulso do partido Solidariedade, assassinou Henry Borel, de 4 anos, filho da namorada do parlamentar. Segundo o delegado, a investigação continua, mas já existem provas suficientes para assegurar que a morte do garoto, no dia 8 de março, não foi um acidente, e sim um crime duplamente qualificado com emprego de tortura e sem possibilidade de defesa da vítima.

Deputado que queria ser ministro ameaça convocar greve se for aprovado projeto de lei que autoriza contratação de médicos estrangeiros

Elizeu Pires

Está soando como vingança por ter sido preterido pelo presidente Jair Bolsonaro para o cargo de ministro da Saúde uma manifestação do deputado Luiz Antonio Teixeira Junior, o Dr Luizinho (foto), no seu perfil no Instagran, no qual o parlamentar externou indignação com um projeto de lei que foi protocolado na Câmara dos Deputados, autorizando a contratação de médicos de outros países para trabalhar no combate ao coronavírus no Brasil.

Vereador do Rio e namorada são presos: Casal é suspeito de participação na morte do menino Henry

Segundo as investigações, Jarinho costumava agredir a criança O vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade) e a namorada dele, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva  presos, na manhã desta quinta-feira (8), por agentes da 16ª DP (Barra da Tijuca).  Os mandados são de prisão temporária por 30 dias e foram assinados pela juíza Elizabeth Louro Machado, do II Tribunal do Júri da capital. O casal é suspeito de participação na morte de Henry Borel Medeiros, filho de Mônica, ocorrida na madrugada de 8 de março deste ano.

Pelo que foi apurado, o vereador agredia o menino e a mãe dele tinha conhecimento disso.  O laudo de necropsia, segundo a Polícia Civil, constatou hemorragia interna e laceração hepática, provocada por ação contundente. Ainda de acordo com a Polícia Civil, corpo de Henry “apresentava equimoses, hematomas, edemas e contusões”.