Robinho se rende aos encantos de Sabino e Nini leva a melhor

Candidato oposicionista à presidência da Câmara de Rio das Ostras muda de lado

A novela da eleição para compor a mesa diretora da Câmara Municipal de Rio das Ostras para o próximo biênio terminará nessa terça-feira, com o último capítulo “indo ao ar” a partir das 10h, com um final que revelará o caráter de vários personagens, principalmente o dos vereadores Gelson Miranda Apicelo e Robson Carlos de Oliveira Gomes, o Robinho. Gelson ou Gelsinho, como o filho do vice-prefeito Gelson Apicelo é mais conhecido, deixou mal seis de seus colegas ao desaparecer na tarde no último dia 27, data marcada para a votação. Ele seria o sétimo voto para eleger Robinho presidente, derrotando de uma só vez o atual presidente, Alzenir Pereira de Mello, o Nini, e o prefeito Alcebíades Sabino, alicerce da candidatura de Nini à reeleição. Quem for à Câmara na sessão dessa manhã vai poder conferir que Gelsinho mudou de lado e que o até então candidato Robinho também resolveu votar em Nini, para a alegria do governo, que decidiu liberar geral para garantir o controle do Poder Legislativo através de Alzenir.

Conforme o elizeupires.com já noticiara, o que deveria acontecer em sessão plenária com voto aberto, dentro do que sustenta o estado democrático de direito, tornou-se caso de polícia, manchando a história política do município. Segundo foi denunciado na 128ª Delegacia Policial, seguranças do prefeito teriam intimidado e coagido os vereadores que pretendiam eleger Robinho para presidir a Câmara. A queixa à polícia foi prestada pelos vereadores Alan Gonçalves Machado, Alex Cabral Silva, Carlos Afonso Fernandes e Marcelino Carlos Dias. Além das intimidações, os depoimentos prestados revelam o esforço pessoal do prefeito Alcebíades Sabino no sentido de evitar a derrota de Alzenir na disputa pela presidência da Câmara Municipal. Em sua declaração o vereador Marcelino externou que a máquina administrativa fora usada para garantir votos em favor da manutenção do atual presidente. Segundo Marcelino, no dia 26 de maio, Sabino ligou para oferecendo o cargo de secretário de Saúde, além de outros cargos dos quais poderia dispor livremente.

Comentários:

  1. Ao Nini Presidente.

    O Nini e Sabino deve mesmo MANDAR em vocês CAPACHOS. Mas não manda na população de Rio das Ostras que hoje está atenta. Se a eleição fosse hoje, Sabino, Nini e toda sua corja não seriam reeeleitos, e vcs, pobres capachos estariam DESEMPREGADOS. Mas falta pouco tempo pra vocês.

    Isso, se a PF não vir aqui antes.

    Aguardem!

  2. Esse episódio me lembra da eleição na camara de Magé, quando os vereadores eleitos se refugiaram e quando da eleição eis que o portentoso Batata roeu a corda depois de ser ameaçado e acabou mudando o voto em favor do presidente da camara na época. Típico de politico que tem o rabo preso

Deixe uma resposta para Nini Presidente Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.