Arco Metropolitano será inaugurado nessa terça

Vai ser inaugurado nessa terça-feira, às 9h, o trecho de 71,2 quilômetros entre Duque de Caxias (BR-040) e Itaguaí (BR-101 Sul) do Arco Metropolitano, a obra viária mais importante do estado do Rio nos últimos 30 anos. Chamada de via do desenvolvimento, o arco liga Itaboraí a Itaguaí e estará completo quando a BR-493, a Estrada Magé-Manilha, estiver duplicada. As obras nesse trecho, segundo o DNIT, serão iniciadas em agosto. O arco integra todas as rodovias federais e vai beneficiar, mais diretamente, os municípios de Magé, Guapimirim, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Japeri e Seropédica. A inauguração será feita pelo governador Luiz Fernando Pezão e a presidente Dilma Rousseff, com a presença de todos os prefeitos da região.

Projetado há mais de 40 anos, a obra saiu da gaveta em 2008, depois de incluída, em 2007, no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), uma parceria entre os governos federal e estadual. Esse trecho ficou a cargo da Secretaria de Obras e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), tendo custado R$ 1,9 bilhão. Foram feitas obras de terraplenagem, drenagem pluvial, pavimentação e construídos 156 viadutos (oito deles viadutos sobre dutos da Petrobras e dois outros sobre um lago em Seropédica), pontes, passarelas e passagens subterrâneas. O trecho da BR-493 foi licitado a parte e as obras estão a cargo do DNIT, órgão do Ministério dos Transportes.

O projeto envolveu, além de técnicas de engenharia, ações de arqueólogos e de técnicos ambientais. Para o arco ser concluído foram necessárias cerca de três mil desapropriações e o devido tratamento a 69 sítios arqueológicos. No município de Seropédica, por exemplo, uma operação especial teve de ser feita para preservar a minúscula rã Physalaemussoaresi, espécie ameaçada de extinção. O curso teve de ser desviado e um viaduto a mais foi incluído no projeto para manter o habitat intocável.

“Esta data é histórica para a população do estado do Rio de Janeiro que espera o Arco Metropolitano por mais de 40 anos. Graças à parceria entre o nosso governo e o governo federal, que já rendeu muitas conquistas nesses últimos sete anos e meio, conseguimos tirar este projeto do papel. Finalmente, podemos dizer que o sonho agora é uma realidade”, afirmou o governador.

 

Matérias relacionadas:

Arco Metropolitano será inaugurado sem o trecho de Magé

Duplicação da BR-493 será licitada nessa terça

BR-493: licitação será homologada na próxima semana

Comentários:

  1. Espero que os prefeitos de Magé e de Itaboraí aproveitem a oportunidade para cobrar a URGÊNCIA do início e da conclusão das obras de duplicação da Magé-Manilha, pois, com o aumento do tráfego de carretas e de veículos leves esperado, ela se transformará em um verdadeiro AÇOUGUE de gente.

    Não consigo entender tanto descaso e porque os prefeitos de Magé e de Itaboraí ainda não botaram a boca no mundo.

  2. Vocês sabem como é um processo de licitação para uma obra desse tamanho? Gente, essa obra só foi licitada no dia 29 de fevereiro. Seu inicio para agosto está mais do que dentro do prazo. São no mínimo quatro meses entre a licitação e o contrato para a obra começar a andar. E não é por um grito de prefeito que as coisas serão aceleradas. Entendam que não é por se tratar de Magé que tem de ser diferente.

    1. Prezado Helio, por suas palavras, acredito eu que você não conhece Magé e por consequência, não conhece a BR-493 e o histórico dela. Esta obra já foi licitada em outra ocasião meu caro e até agora, o que vimos foi um misto de descaso e de desrespeito com a vida de quem trafega pela Magé-Manilha.

      Estamos cansados de ver canteiros de obra serem montados e desmontados, de ver topógrafos indo e vindo, de participar de audiências públicas que mais parecem um circo e obra que é bom nada, só nos outros trechos onde não havia uma estrada pronta.

      Não sei da onde é que você tirou que o início das obras está mais que dentro do prazo, tendo em vista que, o Arco Metropolitano vai entrar em operação e a duplicação nem foi iniciada.

      Caso você não saiba, a previsão é de um aumento de tráfego na ordem de 10 mil carretas e de 22 mil veículos leves por dia.

      Se informe melhor sobre este assunto Helio e fique com Deus.

    2. Você leu a matéria e os comentários e não entendeu. Se o Arco vai ser inaugurado agora e a magé/manilha não está duplicada, como pode a obra estar dentro do prazo? Se os prefeitos não gritarem, quem vai gritar Helio? E se você não sabe, a magé/manilha tem este nome porque ela passa por Magé, daí a diferença e a gritaria.

      O Arco não pode começar a funcionar se a magé/manilha não estiver duplicada.

    3. Helio de Assis, 4 meses entre a licitação e o início das obras? Isso tem nome e é incompetência. A Magé-Manilha está esperando a anos e não a 4 meses para ser duplicada. Ao por panos quentes neste assunto, você agiu da mesma forma que nossos governantes, com desrespeito com quem trafega por esta estrada.

    4. Helio de Assis, como é que você participa de um debate sem saber sobre o que está falando? Também não entendi o que você quis dizer com “não é por se tratar de Magé que tem de ser diferente”.

      Se a intensão foi tumultuar, você não conseguiu. O assunto aqui é muito grave, envolve vidas humanas e não é para ser levado na brincadeira.

      O Arco Metropolitano é uma obra muito importante sim, mas se for feito por completo.

  3. Fico pensando como essa obra foi aguardada por 40 anos se não havia toda essa densidade demográfica na região nos últimos 20 anos. Outro aspecto é o fato de essa estrada passar pelo distrito de Xérem em Caxias e Vila de Cava em N.Iguaçu que não passam de dois grandes vazios humanos (com baixa densidade demográfica), e deixaram de fora São João de Meriti e Belford Roxo – “o formigueiro humano da América Latina” – sendo o primeiro município o de maior densidade demográfica da América Latina (14mil hab/Km2). Essas forças políticas do PMDB são ‘estranhas’ sobretudo quando se tem base eleitoral no 4º distrito de Caxias. Passaram por cima de sítios arqueológicos, porém não viram o processo de degradação ambiental fruto da retirada de areia no Amapá (ou Minc não fechou com a globo para gravar o espetáculo, ou ainda alguém ganha com isso ) .Logo surgirão novos municípios na B. Fluminense para agradar os donos de “curral eleitoral”.

  4. SE PREOCUPARAM COM UMA PERERECA E NÃO ESTÃO SE PREOCUPANDO COM VIDAS HUMANAS. É impressionante como ninguém fala dos impactos que esta obra irá causar na BR-493 por ela não estar duplicada ainda. Se o tráfego previsto de carretas e de carros leves começar a trafegar pela Magé-Manilha, vai morrer muita gente e NINGUÉM FALA NADA SOBRE ISSO.

Deixe uma resposta para Helio de Assis Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.