Resende poderá ter nova eleição para prefeito

Pleito suplementar será marcado se cassação de Rechuan não for revertida

Os advogados do prefeito reeleito de Resende, Jose Rechuan Junior (PP), só estão esperando a publicação do acórdão com a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), para impetrarem um embargo de declaração visando suspender os efeitos da sentença proferida pela corte na última segunda-feira, cassando o mandato do prefeito e do vice, Noel de Oliveira (PDT), por uso indevido dos meios de comunicação. Rechuan permanecerá no cargo até o julgamento do recurso e se perder ainda poderá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas terá de fazer isso fora do cargo.

Se a cassação for mantida uma nova eleição será realizada, uma vez que José foi reeleito com 68,5% dos votos válidos. Nesse caso o município será governado pelo presidente da Câmara de Vereadores até a eleição do novo prefeito. No entender da Justiça Eleitoral, o Rechuan e Noel foram favorecidos durante a campanha eleitoral de 2012 por publicações dos jornais Folha Fluminense e Voz da Cidade e Folha Fluminense, que veicularam matérias enaltecendo Rechuan sem dar o mesmo tratamento aos candidatos concorrentes.

 

Comentários:

Deixe uma resposta para Antonio Paranhos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.