Macaé não responde ao MPF sobre contratações temporárias

Recebido no último dia 4 de agosto, o ofício 580 do Ministério Público Federal (MPF) solicitando “informações circunstanciadas” sobre as contratações temporárias feitas para preencher cargos que deveriam estar sendo ocupados por candidatos aprovados no concurso realizado para funções nas unidades do Programa Saúde da Família (PSF), agora denominado Estratégia Saúde da Família (ESF), ainda não foi respondido. O processo administrativo com o documento assinado pelo procurador da República Flávio de Carvalho Reis, continuava, até o fim do expediente de ontem, na Procuradoria Geral do Município. O MPF deverá usar as informações solicitadas para sustentar uma ação de improbidade administrativa, com pedido de antecipação de tutela para que os temporários sejam substituídos pelos aprovados no concurso realizado em 2012.

Desesperados com a indiferença da Prefeitura para com eles, os aprovados se queixam da falta de informações e da grande confusão administrativa estabelecida em relação a eles. A confusão é tão grande que os profissionais que deveriam estar lotados no Núcleo de Apoio a Saúde da Família (NASF), sequer foram convocados, mas a informação dada pela Secretaria de Administração é de que eles já estão fazendo os exames admissionais, o que os candidatos negam estar ocorrendo.

NR – Essa matéria foi revisada online para corrigirr equivoco na data do recebimento do ofício. Como pode ser visto na matéria  “MPF volta questionar contratações temporárias em Macaé”, veiculada pelo elizeupires.com às 9h do dia 5 de agosto 2014”.

 

 

 

Matérias relacionadas:

MPF volta questionar contratações temporárias em Macaé

Macaé convoca, mas não empossa ninguém

Aprovados para PSF de Macaé buscam justiça na Justiça

Prefeito de Macaé terá de explicar contratações temporárias

Aprovados para PSF continuam levando “volta” em Macaé

Vagas de aprovados em concurso ficam com “lanternas” em Macaé

Comentários:

    1. NR – Essa matéria foi revisada online para corrigirr equivoco na data do recebimento do ofício. Como pode ser visto na matéria “MPF volta questionar contratações temporárias em Macaé”, veiculada pelo elizeupires.com às 9h do dia 5 de agosto 2014”.

  1. Por quê será que esta acontecendo,isso?Não conseguimos nenhuma resposta da administraçao da prefeitura,somos ignorados como se a gente não tivesse nenhum valor. Será que ainda teremos algum tipo de consideração. Será que só se valoriza o que é errado nessa cidade? Será que tudo é jogo de interesses. Será que esse é o país do toma lá;dá cá?Pelo visto parece que sim. INDIGNAÇÃO!!!

  2. só fizeram a primeira convocação porque foram feitas inumeras denuncias ao Ministério Público Federal (MPF), temos que continuar denunciando só para que aja a segunda convocação, nos PSF de macaé tém mais de 300 contratados nos nossos lugares que foi garantido atraves da nossa aprovação em concurso público, o MPF agarda atenciosamente as suas denuncias.

  3. Eu quero entender o porque de tanta enrolação para chamar os concursados adimiro o prefeito que em sua campanha prometeu moralizar a saúde de macaé (vergonha), ministério Público Federal Neles.

  4. TEMOS QUE CONTINUAR DENUNCIANDO AO MP TEM 300 CONTRATADOS TOMANDO A VAGA DOS APROVADOS NO CONCURSO PÚBLICO, SE NÃO DENUNCIARMOS VÃO CONTINUAR MANTENDO OS CONTRATADOS E NÓS QUE FOMOS APROVADOS FICAREMOS DE FORA, FAVORECENDO OS APADRINHADOS POR VEREADORES, DENUNCIE PELA INTERNET NO SITE DO MP QUEREMOS QUE A BAGUNÇA A POLITICAGEM ACABE EM MACAÉ, O MP AGUARDA AS SUAS DENUNCIAS.

Deixe uma resposta para Ester Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.