Estado vai pagar bônus a professores e funcionários de apoio

Benefício varia entre meio e três salários bases

A Secretaria Estadual de Educação vai pagar, entre setembro e outubro, aos professores e pessoal de apoio da rede lotados em 402 unidades de ensino, a bonificação por metas alcançadas em 2013 a 402 unidades escolares. Ao todo serão R$ 68 milhões para cerca de 20 mil servidores. De acordo com a secretaria, todos os funcionários do colégio que atingiu a meta recebem o bônus, que varia entre meio e três salários-base.

Em 2013 o pagamento foi feito a 18.500 servidores de 387 escolas, com um investimento de R$ 60 milhões. O pagamento refere-se sempre às metas atingidas no ano anterior. Já em 2012, no que diz respeito aos objetivos de 2011, foram premiados, com R$ 40 milhões, 14.500 funcionários de 305 colégios. No ano passado as Regionais que mais se destacaram foram Serrana II, com 75% das unidades escolares atingindo metas; e Noroeste Fluminense, com 61% dos colégios premiados.

Este ano 10.500 funcionários receberão entre 1,5 e dois salários-base. Outros dois mil servidores entre dois e 2,5 salários-base; 4.500 ganharão entre um, e 1,5; 2.500 receberão meio salário a mais; e aproximadamente 500 serão beneficiados com 2,5 ou três salários-base. Em conformidade com as regras pré-estabelecidas, a Secretaria esclarece que 66 professores não terão direito à remuneração variável devido ao fato de terem boicotado as avaliações diagnósticas (Saerjinho) da Seeduc. Outros 2.954 docentes também não ganharão por que não lançaram as notas dos alunos no sistema.

Comentários:

  1. Os professores são CELULARES para viverem de bônus? Enquanto isso as condições de trabalho são precárias e a remuneração ridícula. Reconhecimento digno não é jogar confete, promover encontro e distribuir bônus miseráveis. É transformar a Educação num setor verdadeiramente promissor, para que estas notícias não sejam algo tão estranho, inédito, mas corriqueiro. Ninguém fala da quantidade absurda de evasãode professores gerada por violência, baixos salários, etc.?

Deixe uma resposta para Lu Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.