Pezão lidera e bateria tanto Garotinho quanto Crivella em segundo turno. Lindberg cai ainda mais e PT quer saber onde errou

Um programa de televisão que custou cerca de R$ 30 milhões aos cofres da campanha não está ajudando Lindberg Farias em nada. Pelo menos é isso que mostram os números da pesquisa de intenção de votos realizada pelo Ibope, divulgada na noite de hoje, confirmando mais uma queda do candidato do PT ao governo do Rio de Janeiro, conferindo a ele apenas 8% da preferência dos eleitores. De acordo com a pesquisa – realizada entre os dias 20 e 22 de setembro e registrada no TRE sob o nº RJ-00044/2014 e no TSE sob o nº BR-00749/2014 -, o candidato do PMDB, Luiz Fernando Pezão lidera com 29%, Anthony Garotinho (PR) tem 26% e Marcelo Crivella está em terceiro lugar, com 17%. A consulta mostra ainda Tarcísio Motta (PSOL) com 2% e Dayse Oliveira (PSTU) com 1%. Ney Nunes (PCB) não pontuou.

O Ibope também fez consulta sobre as intenções de voto em um segundo turno, registrando o seguinte resultado: Pezão: 43% e Garotinho: 33%; Pezão: 41% e Crivella: 33%; Crivella: 36% e Garotinho: 34%, nessa hipótese com 23% de votos nulos. Quanto à rejeição, 34% dos eleitores responderam que de jeito nenhum votaram em Garotinho; 18% não votariam em Lindberg Farias; 16% em Pezão; 12%), Crivella; 11% em Ney Nunes, 10% em Dayse e 9% em Tarcisio, enquanto 9% disseram que poderiam votar em todos, e 14% não souberam ou não responderam. 

No quartel general do PT do Rio de Janeiro, onde os números divulgados à noite já eram conhecidos desde a manhã dessa terça-feira, Lindberg já não é mais unanimidade e muitos já depositam unicamente na conta do senador o fracasso na campanha. Para piorar a situação de Farias, o que se comentava nos bastidores na tarde de hoje é que nenhum dos dois candidatos que aparecem na frente querem conversar com ele sobre apoio em segundo turno, o que já estaria sendo costurado diretamente com os candidatos a deputado. 

Comentários:

  1. O Lindinho achou que todo mundo pensa como aquela mulherada boba de Nova Iguaçu que dizia votar nele por ele ser bonitinho. Apostou numa imagem de galã e se deu mal.

  2. O dia em que o Garotinho aprender que o povo que ouvir proposta e não ataque pessoal talvez e ele consiga ser governador outra vez. O problema é ele despertar para essa realidade.

  3. São todos farinha do mesmo saco. Eu quero mudanças, mas, como mudar com os candidatos que temos? Com a Lei eleitoral vigente hoje, vamos ser obrigados a aturar Garotinhos, Pezões, Lindbergs, Crivelas, etc por muito tempo.

Deixe uma resposta para Jonas Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.