Uma boa ideia que vem do interior

Bancos terão de instalar biombos e câmeras nas agências de Conceição de Macabu para inibir “saidinhas”

As nefastas “saidinhas de banco”, modalidade criminosa na qual bandidos escolhem suas vítimas nas saídas das agências bancárias, também assustam nas pequenas cidades do interior do estado do Rio de Janeiro e, de Conceição de Macabu, no norte fluminense, vem uma boa ideia: uma lei municipal determina que as instituições financeiras instalem biombos em suas agências, inibindo o acesso visual aos caixas. O projeto é de autoria da vereadora Izamirthes Farah (PMN). “Trata-se da instalação de biombos (divisórias) com no mínimo um metro e oitenta centímetros de altura, que isolem da visão dos demais, o cliente que estiver sendo atendido pelo caixa presencial. A regra também vale para os caixas automáticos”, explica ela.

Além dos biombos, a lei obriga o funcionamento de pelo menos duas câmeras para monitorar a entrada e saída de clientes das agências, durante 24 horas por dia, sendo obrigado o arquivo das imagens no período mínimo de um ano. “Nosso objetivo é atender aos anseios de milhares de clientes e usuários dos caixas automáticos e de atendimento que utilizam esses serviços diariamente para operação de depósitos e saques que envolvam valores significativos. É neste momento que o cliente fica exposto a assaltos ao sair da agência, as famosas ‘saidinhas de banco’, pois os informantes observam de dentro da instituição e escolhem os potenciais alvos para as ações criminosas”, completa a vereadora.

Comentários:

  1. Somente um detalhe: A instalação de biombos, já acontece em agências da Barra de Tijuca e Recreio dos Bandeirantes a pelo menos dois anos.

    Apesar de louvável, não foi original. Entretanto, a criação de uma lei para isso merece todos os aplausos.

    1. Sou morador do Recreio e sei disso. A boa ideia é a lei que torna obrigatória a instalação dos biombos e a não os biombos em si. Abraço e obrigado pela interação.

Deixe uma resposta para Visitante Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.