Depois da casa arrombada prefeito de Araruama põe tranca na porta

Pregoeiro indicado por empresário ligado a Miguel Jeovani foi demitido e a empresa Alpha Terraplanagem deverá ser substituída

Foram necessárias várias matérias jornalísticas e denúncias ao Ministério Público para o prefeito de Araruama, Miguel Jeovani (PR), decidisse consertar um grave erro cometido pela administração municipal. Pressionado por um inquérito instaurado na Promotoria de Tutela Coletiva, ele exonerou Valter Borges de Mendonça do cargo de pregoeiro do município  (função responsável pelas licitações de compras e contratações de empresas prestadoras de serviços), que teria sido indicado para o cargo pelo empresário Elson da Silva Filho, apontado como eminência parda do prefeito. Valter, segundo o próprio Elson confirmou em depoimento prestado ao Ministério Público, foi seu funcionário na empresa Alpha Terraplanagem, que tem contratos no município, um deles sob investigação do MP.

De acordo com as declarações de Elson à promotoria de justiça, Valter Borges “trabalhou na Alpha Terraplanagem com funções de acompanhamento de licitações, sendo constituído procurador da empresa para representação em licitações públicas”. Em seu depoimento o empresário que, durante a campanha eleitoral de 2012, chegou a ser apresentado como coordenador, disse que colaborou como cidadão na campanha de Miguel Jeovani, na qual, afirmou, não exerceu qualquer cargo formal.

Réu junto com o prefeito em uma ação de improbidade administrativa por conta de denúncia de suposta fraude em processo licitatório vencido pela Alpha, no valor de R$ 3.093.165,12, Elson, segundo informou ontem uma fonte ligada ao gabinete de Miguel Jeovani, teria caído em desgraça com o prefeito e teria perdido o prestígio que tinha junto ao governo. De acordo com a fonte, a Alpha deverá perder os contratos e, para isso, disse a fonte, as máquinas e caminhões poderão vir a ser locadas de uma empresa com supostas ligações com um membro da Câmara Municipal, que teria atuado na campanha da deputada estadual eleita pelo PR, a primeira dama Márcia Jeovani, o que se for confirmado, poderá ser visto como mais um caso de favorecimento.

Comentários:

Deixe uma resposta para Guto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.