TCE não se interessou por contratos suspeitos em Itaguaí

Charlinho fez dois contratos no total de R$ 49 milhões e Luciano Mota um de R$ 7,1 milhões para locação de carros, mas o gasto sete vezes maior não foi questionado

Ex-prefeito comprometeu cerca de R$ 50 milhões com aluguel de carros,  mas o Tribunal de Contas optou por investigar um contrato sete vezes menor 

A corte de contas que expediu ofícios ao atual prefeito de Itaguaí exigindo explicações sobre um contrato para a locação de 185 veículos ao custo de R$ 7,1 milhões em um ano, é a mesma que deixou passar batido dois contratos firmados durante o governo anterior com a mesma finalidade, pelo total de cerca de R$ 50 milhões, sendo que em nenhum deles foi especificada a quantidade de veículos que comporiam a frota alugada. O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) está marcando em cima a gestão do prefeito Luciano Mota (PSDB), mas, segundo gaba-se na cidade o antecessor, o ex-prefeito Carlo Busatto Junior, o Charlinho (PMDB), “isso não acontecia antes”, com a corte fazendo apenas as inspeções de rotina no período de oito anos em que Busatto governou. Charlinho, que tem soltado fogos para comemorar as incursões que o TCE e a Polícia Federal tem feito na cidade, gastou com locação de veículos, só em 2012 – o último ano de sua administração – R$ 14.064.662,05, e não sofreu nenhum questionamento do tribunal sobre essa despesa.

De acordo com documentos aos quais o elizeupires.com teve acesso, em 2011 a Prefeitura de Itaguaí firmou com a Construtora Lytoranea o Contrato Nº 03/2011 para “locação de veículos e máquinas com motoristas designados pela locadora”,  pelo valor global de R$ 20.230.440,00, seguindo o resultado do Pregão 022/2009, só que, ainda no resultado desse mesmo pregão, foi firmado o Contrato Nº 03-A/2011 com a empresa Personalitee Aluguel de Veículos, também para “locação de veículos e máquinas com motoristas designados pela locadora”, no valor de R$ 29.291.424,00. Os dois contratos somam exatos R$ 49.521.864,00, mas, passados quase dois anos desde os últimos pagamentos feitos a essas duas empresas pela Prefeitura, nada se questionou até agora sobre os referidos contratos.

Segundo os documentos, dos R$ 20.230.440,00 comprometidos pela Prefeitura com a Construtora Lytoranea a empresa recebeu o total de R$ 10.122.303,72. Foram R$ 4.837.349,17 em 2011 e R$ 5.284.954,55 em 2012. Já a Personalitee faturou cerca de 80% do total contratado: R$ 6.213.316,76 em 2010. R$ 9.553.404,87 em 2011 e R$ 8.779.407,50 em 2012, chegando ao total de R$ 24.546.129,13.

Comentários:

  1. Se você teve acesso aos documentos em 2011, porque não delatou na época. Talvez o Sr. Luciano pensaria duas vezes antes de cometer o mesmo delito. As punições ou mesmo investigações procederia.

  2. Resposta para Fátima – Acho que você esqueceu da vírgula. A matéria diz assim: “De acordo com documentos aos quais o elizeupires.com teve acesso, em 2011 a Prefeitura de Itaguaí…” Leia a matéria com mais atenção para poder ter uma melhor compreensão. Na língua portuguesa a vírgula faz muita diferença.

Deixe uma resposta para Observador Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.