Atenções voltadas para Guapimirim

O clima passou a ser de tensão por conta de uma suposta ameaça ao vice-prefeito da cidade

Suposta ameaça a vice-prefeito seria tentativa de  golpe para tomar o poder

As autoridades de segurança do estado do Rio de Janeiro foram acionadas para tomarem providências em relação a um suposto esquema para executar o vice-prefeito de Guapimirim, Wagj Faraht, a partir de um boletim de ocorrência lavrado na delegacia local. A suposta ameaça de morte teria sido feita há pelo menos quinze dias e seria uma espécie de pressão para que Faraht renunciasse ao cargo de vice-prefeito, deixando o caminho livre para que um grupo possa tomar o poder de forma mais rápida, numa eventual cassação do prefeito Marcos Aurélio Dias (PSDC), embora não esteja tramitando nenhum processo legal nesse sentido. Pelo que se comenta nos corredores do poder local, o esquema envolveria vereadores, o que contribui para um clima de tensão no município.

De acordo com uma fonte ligada à lideranças políticas locais, depois que a suposta ameaça fora feia, passaram a ocorrer assaltos com frequência na localidade do Vale das Pedrinhas, onde Wagj Faraht – que só entrou para a vida pública em 2012 e é apontado como forte candidato a prefeito no caso de Marcos Aurélio não puder concorrer em 2016 – mantém suas atividades comerciais. O vice-prefeito não foi encontrado para falar sobre o assunto, mas o fato é que as autoridades estaduais de segurança estão com atenções voltadas para o município.

Comentários:

Deixe uma resposta para Edileusa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.