Em Rio das Ostras é muito mais caro

Locar caminhões pipas em Rio das Ostras parece ser um excelente negócio

A Prefeitura alugou 15 caminhões pipas a R$ 351 mil por ano cada, exatos R$ 29.250,35 mensais por caminhão

Segundo a Secretaria de Serviços Públicos de Rio das Ostras, o Contrato nº 195/2014 – no valor total de R$ 5.265.064,45, assinado no dia 17 de outubro de 2014 com a empresa Top Mak Multicomercial – e já divulgado pelo elizeupires.com, foi para a locação de 15 caminhões pipas com capacidade para transportar 15 mil litros de água por viagem. Sendo assim, cada veículo foi alugado por R$ 351.004,30 por um ano, exatamente R$ 29.250,35 mensais por caminhão. A secretaria não esclareceu se a empresa fornece os veículos com motorista e combustível, mas ainda assim, segundo consultas a pregões realizados em outros municípios, o serviço pode estar caro demais, pois há contratos de locação feitos por prefeituras de vários estados, em que caminhões pipas com a mesma capacidade, com motoristas e sem combustível, com franquia de 2.600 quilômetros, foram locados a R$ 10,5 mil mensais cada um. De acordo com a secretaria, por causa da queda na receita seis caminhões foram cortados e nove estão em operação, o que reduziu o valor do contrato para R$ 3.159,038,70.

Levantamento feito em contratos firmados por prefeituras do Nordeste – onde o uso de caminhões pipas é mais frequente, os postos de abastecimento são mais longes e as estradas muito mais precárias – há preços muito mais em conta do que o pago pela Prefeitura de Rio das Ostras. A Prefeitura de Conceição do Jacuípe, no estado da Bahia, por exemplo, segundo termo aditivo assinado no final do ano passado pela prefeita Normélia Maria Rocha Correia, paga a JC Figueiredo & Cia R$ 11,5 mil mensais por cada um dos dois caminhões com motoristas e capacidade para 10 mil litros de água que a empresa aluga para a municipalidade. Com esses números, dobrando o preço e a capacidade de transporte para 20 mil litros por caminhão, Conceição do Jacuípe teria muito mais água por viagem que Rio das Ostras, pagando bem menos que a cidade da Região dos Lagos paga por dois caminhões de 15 mil litros.

Também do Nordeste vem outro exemplo de preço mais em conta, registrado no pregão 24.014, através do qual a Prefeitura de Natal, no Rio Grande do Norte, locou quatro caminhões Mercedes Benz, modelo 1620, com capacidade para 15 mil litros de água, com motorista e sem combustível, 25 metros de mangueira, bomba de 2,5 HP e franquia de 2,6 mil quilômetros, por R$ 10,5 mil cada um, R$ 42 mil mensais pelos quatro veículos.

De acordo com o extrato publicado na edição 709 do boletim oficial de Rio das Ostras, o contrato com a Top Mak Comercial foi firmado para os “serviços de locação e operacionalização de caminhão-tanque com capacidade de 15.000 litros para efetuar abastecimento de água potável em cisternas comunitárias e em próprios municipais”. A publicação não informa preço unitário, quantidade de veículos ou se a empresa fornece também os motoristas e o combustível.

 

Documento relacionado:

Ata de registro de preços – Prefeitura de Natal

 

Matéria relacionada:

Rio das Ostras compromete mais de R$ 5 milhões com aluguel de caminhão-pipa, mas moradores não são abastecidos

Comentários:

  1. Vejo as prefeituras mais pobres sendo fiscalizadas com rigor, o MP fazendo operações cinematográficas e aqui em Rio das Ostras não acontece nada. A Câmara de Vereadores gasta o dinheiro do povo de maneira irresponsável, o prefeito enfiou ninguém sabe onde R$ 1,6 bilhão em dois anos e fica tudo por isso mesmo.

Deixe uma resposta para Marcos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.