Magé recebe equipamentos para estação de tratamento de água

Os equipamentos começarão a ser montados nessa segunda-feira

Unidade está sendo construída no bairro Maria Conga e deverá entrar em operação em dezembro

Chegaram à Magé na manhã deste sábado os equipamentos da estação que vai tratar toda a água distribuída aos moradores do centro da cidade e dos bairros adjacentes. A unidade, que está sendo construída no bairro Maria Conga, faz parte das obras de ampliação do sistema de captação e distribuição e, de acordo com a Cedae, vai entrar em operação no final de dezembro. “Tivemos muitas dificuldades para que as obras fossem retomadas, mas agora estamos vendo as coisas acontecerem. As obras do primeiro distrito estão bem adiantadas, mas o projeto contempla também os moradores de Surui e Mauá”, explica o prefeito Nestor Vidal.

As obras do novo sistema de abastecimento de água para Magé estavam orçadas em R$ 50 milhões e foram iniciadas em junho de 2009. A previsão de entrega era para 2011, mas logo após o início a Secretaria Municipal do Meio Ambiente interditou o canteiro de obras, alegando agressão ambiental. Com a  interdição os serviços ficaram parados por mais de três anos, sendo reiniciados em 2012, quando a Prefeitura liberou as novas licenças. Entretanto os trabalhos foram suspensos mais uma vez para um alinhamento de preço, pois o valor inicial já não cobria os gastos.

Já com novo orçamento o projeto foi reiniciado e as obras estão em andamento. O projeto original contempla também bairros dos quarto e quinto distritos (Surui e Mauá), beneficiando cerca de 100 mil moradores e os recursos para isso foram repassados pelo governo federal ao governo estadual, que entrou com uma contrapartida, licitou as obras e contratou a empreiteira. O sistema completo consiste na construção de uma Estação de Tratamento de Água (ETA), com capacidade para produzir 26 milhões de litros de água por dia, e no assentamento de uma adutora de água bruta de 3.480 metros de extensão e de outra adutora de água tratada de 19.820 metros de extensão, além de três reservatórios, um deles no primeiro distrito, com capacidade para armazenar cinco milhões de litros, um segundo de três milhões de litros em Mauá e um terceiro de 1,5 milhão em Suruí.

Também está prevista a implantação de 206 mil metros de rede de distribuição e a instalação de 9.640 ligações domiciliares. A estação e o reservatório do primeiro distrito estão sendo feitas primeiro, mas a rede de distribuição já chegou a Surui e Mauá.

Comentários:

  1. Alguém se lembra quem era o secretário de meio ambiente de Magé quando da interdição do canteiro de obras? Puxem pela memória. Era um sujeito que não tinha capacidade técnica alguma para ocupar o cargo que ocupava.

    Alguém se lembra quem era o prefeito de Magé quando da interdição do canteiro de obras? Era uma senhora de uma família que destruiu Magé nos últimos 40 anos.

    Pois bem, com a quantidade de rios que cortam o município, a CEDAE finalmente está fazendo o que já deveria ter feito a décadas. Vergonhosa a atuação da CEDAE em Magé através dos anos.

  2. Parabéns ao prefeito/CEDAE por esta obra, mas deviam também sanear e asfaltar a Vila Esperança, Jd. Nossa Senhora da Piedade, Barbuda e Maria Conga, pois estes bairros estão completamente abandonados pela PMM/CEDAE.

    Cedae: combata os “gatos” de água no Jd. Nª. Sª. da Piedade e Vila Esperança, o roubo por lá é um absurdo!

  3. Esta estação de tratamento de água está sendo construída próxima a um condomínio do Minha Casa Minha Vida que se não me falha a memória, terá 2.800 unidades. Espero que a CEDAE tenha previsto este condomínio.

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.