Câmara de Magé engessa orçamento de 2016

Nestor se reuniu ontem com oito vereadores para discutir ações a serem executadas dentro do exercício orçamentário de 2016

Mas em almoço com o prefeito um grupo de oito vereadores planeja ações para várias áreas a serem executadas durante o próximo ano

O prefeito Nestor Vidal só poderá suplementar o máximo 1% do valor total do orçamento do município para o próximo ano, fixado em cerca e R$ 450 milhões. Suplementação ou remanejamento são instrumentos legais e fazem parte do projeto global da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que precisa ser aprovado pelo plenário da Câmara de Vereadores. Na votação do próximo orçamento a Casa rejeitou a proposta de 40% para a complementação orçamentária, ao contrário do que o Legislativo fazia com as LDOs sancionadas em gestões anteriores. Com o engessamento do orçamento muitas ações governamentais em Magé poderão ser afetadas, mas ontem, em almoço com um grupo de oito vereadores, o prefeito definiu com os eles ações para serem executadas durante o próximo ano em vários setores, dentro do teto da arrecadação estimada para o exercício de 2016.

“Tive um almoço de trabalho com oito vereadores e começamos a planejar as ações que contemplarão a comunidade de um modo geral. São ações nas áreas social, educacional e de saúde, além de projetos estruturais. Posso citar, por exemplo, a instalação de um centro cirúrgico para completar a nossa rede de atendimento. Com esse encontro avançamos bastante no que penso ser um procedimento que dever ser permanente dentro de uma política realmente democrática. Vamos planejar, juntos, várias outras ações”, disse o prefeito.

De acordo a proposta orçamentária apresentada pelo governo e aprovada na Câmara, a  receita prevista para o próximo ano está fixada em R$ 449.773 300.00. Não fosse a crise econômica, aponta a estimativa, o orçamento poderia passar de R$ 600 milhões e isso pode até acontecer se houver o restabelecimento da economia, mas o excedente não poderia ser aplicado, já que o percentual de suplementação pedido pelo governo não foi aprovado, o que poderia até emperrar a máquina administrativa.

Comentários:

  1. 1% de remanejamento?? Palhaçada desses vereadores!! Perderam a noção do papel ridículo que estão fazendo!! Nunca vi isso! Tudo para prejudicar a gestão e esquecem que o povo que sofre!!

  2. Dessa Câmara se pode esperar tudo. Tem um grupo querendo tomar o poder na marra, aplicando um golpe sujo e agora trabalha para inviabilizar as ações do governo.

  3. Boa tarde,
    Eu já havia comentado estes vereadores
    Se iludiram pelo canto da sereia só que todos sabem que canto de sereia cria ilusão aí está foram iludidos e agora o prefeito e quem vai dar as cartas, o Nestor não e bobo kkkk

Deixe uma resposta para Ricardo Magé Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.