Onde está o dinheiro do Fundeb, prefeito?

O prefeito Marcos Aurélio Dias está sendo cobrado pelos servidores

Professores de Guapimirim não sabem quando receberão o salário de dezembro

Única categoria com recursos assegurados para o recebimento de salários em dia (por conta dos repasses do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, o Fundeb), os professores da rede municipal de ensino de Guapimirim ainda não receberam o pagamento de dezembro e não foram informados de quando isso irá acontecer. Acostumados a ser os primeiros a receber, o que acontecia até o quinto dia útil do mês seguinte ao trabalhado, os professores deveriam ter encontrado o dinheiro em suas contas no último dia 7, mas depararam com o saldo zerado. O elizeupires.com tentou contato com a administração municipal agora a pouco para saber quando será feito o pagamento, mas ninguém do primeiro escalão do governo falou sobre o assunto e o prefeito, como sempre tem feito, se esconde para não dar satisfação à opinião pública.

 

Os servidores municipais estão muito preocupados com o futuro. Entendem que a crise financeira é real e que causou uma queda de cerca de 15% na receita do município no ano passado em relação a 2014, mas querem saber o que está sendo feito com o dinheiro que entra nos cofres do município todos os meses, pois só do Fundeb a Prefeitura havia recebido até 31 de outubro de 2015 mais de R$ 23 milhões. “O problema aqui é que tem muita gente mandando. Temos um prefeito que em vez de governar é governado. Queremos saber como vai ficar o salário de janeiro, que será dobrado por causa do pagamento das férias. Temos compromissos para saldar. Muitas de nós sustentam filhos sozinhas”, diz uma professora revoltada com a situação.

 

Matéria relacionada:

Números de Guapimirim são tão confiáveis quanto o governo

Comentários:

  1. Para comentar essa matéria não é necessário ofender a ninguém e muito menos fazer acusações sem provas. O elizeupires.com é um espaço jornalístico e não um fake de rede social. Temos responsabilidade pelo que publicamos, inclusive pelas mensagens dos que usam o anonimato para atacar.

  2. Ficamos de receber até hoje. Pela terceira vez entro no meu saldo e não consta nada! Já há uma greve sendo organizada para o começo do ano letivo. E infelizmente essa será a única forma de nos trazer de volta a dignidade. Contas atrasadas, salários atrasados e uma sensação de estamos sendo feitos de idiotas!

  3. Boa noite!
    Nós, professores de Guapimirim realizaremos uma Manifestação no dia 15 de janeiro (sexta-feira) às 9:00 horas em frente a Prefeitura. Conto com todos, pois estamos cansados de tanto descaso!

  4. Não é apenas salário tem muita coisa que o município precisa esclarecer por exemplo a falta de merenda nas escolas principalmente nos meses de maio, junho, agosto,setembro e outubro. Outro ponto é o nosso data base que não existe. Nossa previdência do municípios é fantasma. Entre outras coisas…

  5. Mas ouso dizer que, mesmo a secretaria de Educação na mão de um certo Advogado, não é correto desmerecer funcionários comissionados que estão a mais tempo na casa e valorizar gente nova que foram trazidos de fora pelo mesmo. No futuro ela, a dona Rize, se realmente tem senso de liderança, verá que está mal assessorada. Trazer gente nova, diminuir o salário de uns para dar para os novos não fará com que as coisas mudem. Culpar velhos funcionários por má conduta de gestão municipal também não é correto. Coisa que vem ocorrendo nas dependências da SME. Rize em suas reuniões, alega ter carta branca para fazer o que quiser, mas não é o que parece. Principalmente quando o assunto é pagar seus professores e seus comissionados. Nem ela sabe ao certo o que fizeram com o FUNDEB. Mas por ela foi aprovado novos cargos comissionados para trazer mais gente para as dependências da SME. Procurem saber. Ela é outra que esta sendo manipulada, se deixando levar pela emoção.

  6. Precisaria começar mudando todo o quadro funcional, desde a direção das escolas. Se não todas, mas a grande maioria das diretoras está conivente com tudo o que vem ocorrendo, pelo simples fato que direção é um cargo de confiança (indicação). A maioria foi apadrinhada de algum político…Elas estão lá dentro, vêem as coisas erradas e não fazem nada! E quando alguém tenta “revolucionar” recebe ameaças.

Deixe uma resposta para Ana Maria Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.