Partidos vão trabalhar por renovação em Magé

Nos últimos dois pleitos a renovação ficou em torno de 50%

Legendas querem alternância no Poder Legislativo e PMDB está dividido sobre sucessão no governo municipal

Uma Câmara renovada, sem vícios e sem os riscos de se pretender fazer de mandatos uma representação comercial e não dos verdadeiros interesses do povo. Esse é o propósito de alguns partidos com diretórios no município de Magé. Os últimos acontecimentos políticos na cidade, com a grande maioria dos membros do Legislativo só descobrindo o dever de fiscalizar depois que o vice-prefeito Claudio Ferreira Rodrigues, o Claudio da Pakera renunciou o mandando e deixou o caminho livre para o presidente da Casa, Rafael Santos de Souza, o Tubarão, sentar na cadeira de prefeito em eventual impedimento do titular, apertou o gatilho para uma campanha de conscientização que vai ganhar às ruas no período eleitoral e já vem sendo feita internamente por vários setores. A proposta é por gente nova na Câmara e pela eleição de um maior número de mulheres possível. Se isso realmente acontecer será Magé mostrando amadurecimento depois de um longo período de opressão e acomodação política.

Desde 2008 que o índice de renovação na Câmara de Vereadores de Magé tem ficado em torno de 50%, mas isso não pode ser creditado apenas à opção dos eleitores. Dos 13 parlamentares eleitos naquele ano sete não foram reeleitos em 2012, quando passou valer a nova formação da Casa, ampliada de 13 para 17 cadeiras, mas entre os que não renovaram mandatos dois foram porque ficaram sem legenda para concorrer (Valdeck da Silva e Anderson Cozzolino), um por impedimento judicial (Amsterdam Santos Viana) e outro porque optou por outra cidade (Genivaldo Ferreira Nogueira), mas acabou impedido também. Daqueles 13 retornaram à Câmara Werner Saraiva, Rafael Santos de Souza, Carlos Prata, Leandro Rodrigues, Leonardo Franco Pereira, Paulo Portugal e Carlos da Silva Ferreira, mas Waldemiro Amorim, que já havia cumprido um mandato anterior conseguiu voltar à Câmara.

Em relação à sucessão no governo municipal o racha no PMDB está cada vez mais visível. O comando da legenda no município que antes mostrava certa restrição ao nome de Ricardo Correa de Barros, o Ricardo da Karol, agora já não vê com bons olhos uma possível virada de mesa, a quebra do acordo feito no diretório estadual em torno do nome dele.  A corrente regional está mais pendente hoje para o suplente de deputado federal em exercício de mandato José Augusto Nalin, mas novas avaliações a partir de análises de consultas encomendadas para consumo interno estão pesando no PMDB local, que também está levando em conta o pensamento inconstante de Nalin em relação a uma eventual disputa pelo mandato de prefeito, pois ele demonstra estar gostando de ser parlamentar mesmo não sendo o dono da cadeira que  ocupa em Brasília.

Comentários:

  1. O elizeupires.com é um espaço jornalístico e não fake de rede social. Usar de pseudônimo ou anonimato para fazer ataques e acusações sem prova é um ato de covardia e mera perda de tempo, não somos responsáveis pelo que veiculamos.

  2. Já vi que a turma do ouvi dizer, do andam dizendo por aí já entrou em ação. Toda renovação é bem vinda e acho que em Magé tem de se dar de forma ampla.

  3. Bom dia, Elizeu. Tem muita gente que se acha no direito de falar o que quiser, mas no veiculo dos outros. São muito corajosos escondidos. Não mostram a cara e querem usar esse espaço legptimo e responsável para falarem o que não podem assumir. Magé, renovação já, eu estou dentro.

  4. As pessoas que falam em política na cidade de Magé apostam que a Câmara Municipal deverá ter uma renovação muito grande. Dos 17 vereadores da gestão 2013/2016, apenas quatro ou no máximo seis e isto digo se for , deverão permanecer em suas cadeiras para 2017/2020.A reclamação é geral em várias comunidades e distritos de ponta a ponta em Magé – Jardim novo horizonte, Maita, Paranhos, ponte preta , Granja s tereza, caçula ,nazareno, guarani ,Fragoso Maurimarcia ENTRE OUTROS , – o povo fala que o vereador eleito por eles, não anda pelo bairro, não visita mais as pessoas, não cumpriu com o que prometeu e não os procurou nestes três anos, e o pior não defenderam o direito da sociedade e legislaram somente em causa propiá, e desta vês a urna vai punir o dinheiro podre da boca de urna não sera suficiente desta vez é isto que o povo fala nas ruas , em fim, acho que Magé acordou

  5. Minha dúvida, é como renovar com os mesmos? Com as mesmas práticas de negócios escusos e de puros interesses pessoais?…Não conheço um vereador sequer que tenha uma plataforma política de desenvolvimento para o Município. Só sentam com o Executivo para negociarem extorsão pautados em denúncias de improbidades administrativas. Nossa esperança é que surjam nomes que realmente pensem nosso município com toda a sua capacidade de crescimento e de pujança em sua natureza, sempre generosa.

Deixe uma resposta para Guto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.