Rio das Ostras faz silêncio sobre o concurso prometido

A Prefeitura já deveria ter lançado o edital há muito tempo

Prefeito Alcebíades Sabino se comprometeu com o MP a abrir processo seletivo. Edital foi anunciado para janeiro e depois abril

A anulação do concurso público realizado pela Prefeitura de Rio das Ostras em 2012 deveria ter sido compensada no ano passado com um novo processo seletivo, mas essa compensação, assegurada pelo prefeito Alcebíades Sabino dos Santos em um Termo de Ajustamento de Conduta assinado com o Ministério Público no dia 15 de abril de 2013 vem sendo adiada seguidamente e até o fim do expediente de ontem não havia nenhum sinal de que isso vá mesmo acontecer em 2016.  Sem revelar o número de vagas a Prefeitura informava em fevereiro que a prioridade seria atender os setores de Educação e Saúde, onde está lotada a maioria dos profissionais contratados temporariamente. A administração municipal também dizia que o cronograma do concurso do concurso havia sido encaminhado ao MP, que o edital ficaria pronto em março e que as provas objetivas aconteceriam no mês de maio, mas, pelo menos até ontem não havia nem sinal do edital.

 

Em junho de 2014 a Prefeitura anunciou que tinha iniciado os estudos para elaboração do edital que determinaria a data das inscrições, número de vagas e o calendário de provas. Mas os resultados disso não são de conhecimento público, assim como até ontem não havia a certeza de que o cronograma do certame realmente tenha sido encaminhado ao Ministério Público. “Se vai ter concurso estão mantendo isso em segredo, por que aqui não escuto ninguém falar nada sobre isso. Sabemos que há o compromisso firmado no TAC de se fazê-lo e inclusive as provas já deveriam ter acontecido há muito tempo, mas não temos conhecimento de nenhuma data para a publicação do edital”, afirmou na tarde de ontem uma servidora ligada área de administração, única informação possível de se conseguir, uma vez que o governo não fala sobre o assunto.

No concurso anulado foram oferecidas cerca de 3.500 vagas, mas o novo processo seletivo, se acontecer, não deverá oferecer muito mais que duas mil. Pela legislação, em ano eleitoral o concurso pode ser realizado, mas seu trâmite tem de acontecer no máximo em prazo de três meses antes do pleito, o que significa dizer que se o edital não sair até o dia 31 deste mês o prefeito Alcebíades Sabino ira concluir o mandato sem cumpri o estabelecido no Termo de Ajuste de Conduta assinado com a Promotoria de Justiça.

Comentários:

  1. Isso prova que o senhor prefeito não tem palavra e os concursados de 2012 estão sendo injustiçados!!!!. Para resolver e só chamar os aprovados!!! ,Simples!!!Sabino vc perdeu!!!

Deixe uma resposta para Vanderbergue ramos pinto Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.