Contratos serão devassados em Porto Real

Renovações de contratos feitas no final de 2012 estão sob suspeita 

Vários contratos renovados pela Prefeitura de Porto Real entre novembro e dezembro do ano passado, os dois últimos meses da gestão do prefeito Jorge Serfiotis, atualmente ocupando o cargo de secretário de Governo na gestão da prefeita Maria Aparecida Rocha, a Cida (PDT), foram denunciados ao Ministério Público. Na lista estão os firmados como a empresas Tecnosul Construções, Valle Sul Pavimentação e Mineração, Valle Sul Investimentos e Urbanização, Cruz Médica, Super Dime, Kasa Med e Consumed, essas quatro últimas fornecedoras de insumos para a área da saúde, cujas terceirizações também estão sendo questionadas.

De acordo com a denúncia enviada ontem ao elizeupires.com, os últimos meses da gestão de Serfiotis foram marcados por renovações e alterações em contratos, com os extratos publicados omitindo os valores comprometidos para pagamento, o que é considerado irregular. Essas renovações estão caindo na conta do supersecretário Célio Gammaro, mantido no comando da Secretaria de Administração e Fazenda pela prefeita Maria Aparecida e apontado como responsável por três contratos no total de cerca de R$ 80 milhões, firmados em março e abril deste ano com as empresas Espaço, Braservice e Space 2000, que também deverão ser investigados.

 A prefeita Maria Aparecida Rocha ainda não tomou nenhuma providência em relação a esses contratos novos. Ela não mandou apurar nada e muito menos se pronunciou sobre o assunto, embora esteja sendo questionada pela Câmara de Vereadores. Todos os contratos renovados na gestão passada foram mantidos, caso sobre o qual ela também se mantém em silêncio.

Comentários:

Deixe uma resposta para otávio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.