Coleta de lixo sob suspeita em Valença

Vereador denuncia que custo mais que dobrou

O prefeito de Valença, Álvaro Cabral (PRB), ainda não enviou à Câmara de Vereadores a documentação solicitada para que o contrato para a prestação do serviço de coleta de lixo seja investigado. De acordo com o vereador Luiz Antônio Rocha de Assumpção Filho, o Zan (PT), a contratação da empresa Própria Comércio e Serviços é uma das iniciativas mais polêmicas do prefeito Álvaro Cabral, pois os gastos com o serviço, afirma “mais que dobrou” em relação ao valor pago pelo contrato na gestão anterior.

Em requerimento aprovado em plenário o vereador pediu ao prefeito cópias do projeto executivo, do memorial descritivo, da planilha detalhada e da composição de custos, descritos no Contrato n° 140/2013. “Tal solicitação tem por finalidade a análise das condições e termos do contrato referente à contratação da empresa Própria Comércio e Serviços, responsável pela realização dos serviços de coleta de lixo no município”, disse Zan em seu requerimento.

De acordo com o vereador, o contrato foi encaminhado à Câmara, mas ficou só nisso, pois o restante dos documentos não fora entregue e isso prejudica a análise do contrato. Antes da chegada Própria Comércio e Serviços à Valença, o serviço era prestado pela empresa Locanty que, apesar de investigada por várias licitações, recebia bem menos que a nova empresa.

Comentários:

  1. Muito estranho esse contrato. O serviço piorou bastante, mas o preço mais que dobrou. Acho que o Dr. Alvaro tem de explicar e muito bem explicadinho.

Deixe uma resposta para Everson Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.