Rio elegerá dois deputados a menos em 2014

Redução é de um parlamentar nas bancadas federal e estadual

O estado do Rio de Janeiro vai eleger, no próximo ano, 45 deputados federais e 69 estaduais. É o que diz a Resolução nº 23.389 publicada ontem pelo Tribunal Superior Eleitoral, estabelecendo o número de vagas por unidade da federação. Atualmente o estado tem 46 deputados federais e 70 estaduais. As vagas de parlamentares estaduais foram recalculadas após uma nova definição nas bancadas federais, depois de o TSE analisar um pedido da Assembleia Legislativa do estado do Amazonas.

Segundo a resolução, para legislatura que se iniciará em 2015 o Pará é o estado que mais cresce em bancada, passando de 17 para 21 cadeiras. O Ceará (de 22 para 24)e Minas Gerais (de 53 para 55), enquanto que Amazonas (de 8 para 9 cadeiras) e Santa Catarina (de 16 para 17). Já os Estados da Paraíba e Piauí sofrem a maior redução de bancada. Perdem dois deputados federais cada um (passando a Paraíba de 12 para 10 e o Piauí, de 10 para 8). Já Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Alagoas e Rio Grande do Sul perdem um deputado na Câmara na próxima legislatura. No caso, Pernambuco vai de 25 para 24 cadeiras, Paraná, de 30 para 29, Rio de janeiro, de 46 para 45, Espírito Santo de 10 para 9, Alagoas de 9 para 8, e o Rio Grande do Sul, de 31 para 30 deputados federais a serem eleitos.

Quanto às casas legislativas estaduais e Câmara Distrital, no total, o número de integrantes diminuiu de 1.059 para 1.049, sendo que alguns estados ganharam novas vagas de deputados e outros perderam. Os estados da Paraíba e Piauí tiveram as maiores perdas, cada uma de seis parlamentares. Paraíba de 36 para 30, e Piauí de 30 para 24. Em seguida, quem mais perdeu foram os Estados do Espírito Santo (de 30 para 27) e Alagoas (de 27 para 24). Os Estados que menos perderam foram o Rio de Janeiro (de 70 para 69), Rio Grande do Sul (de 55 para 54) e Pernambuco (de 49 e 48). A Assembleia Legislativa do Pará ganhou quatro integrantes (de 41 para 45). Em seguida vem o Amazonas (de 24 para 27), Ceará (de 46 para 48) e Minas Gerais (de 77 para 79) e mais um para os Estados de Santa Catarina (de 40 para 41), Paraná (de 53 para 54).

Comentários:

  1. Tem muito Deputado ainda na Alerj. Teria que fazer, como se fez com a Receita Estadual de Magé. Tinha uma Agência e foi para Teresópolis.
    Também tinha que fazer, como se fez com a Agência da Receita Federal de Magé, que foi para Itaboraí e agora esta em Teresópolis.
    Teria que fazer como se faz com os mortos mageenses, que vão para o IML. O povo de Guapi e Magé tem que ir para Caxias.
    Como cortaram esses Departamentos para economizar, porque não corta mais o número de Deputados?
    Será que Teresópolis virou Posto Ypiranga? Qualquer dúvida vai lá.
    Sabe aonde o Povo de Teresópolis que trabalham nesses órgãos querem mandar agente quando vamos lá…… Não vou dizer…..

Deixe uma resposta para Germano Costa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.