Ex-donos de Porto Real mostram a cara em Itatiaia

Dupla levou presidente da Câmara para assumir Prefeitura. Alegria durou pouco

Depois de serem demitidos pela prefeita de Porto Real, Maria Aparecida Rocha – por quererem mandar mais do que ela –, a dupla Célio Gammaro e Mauro Pantel passou mais uma vergonha essa semana. O que já havia sido alertado pelo elizeupires.com foi confirmado na última quinta-feira, quando os “poderosos”, que atuaram por quase uma década em Porto Real, agindo na administração local como se fossem os donos da cidade, deram as caras em Itatiaia para o que pensaram ser uma festa, mas acabou se confirmando como decepção.

Apostando alto, Célio e Mauro – que querem reconduzir ao poder o ex-prefeito Almir Dumay (PR), segundo colocado nas eleições municipais do ano passado – tiveram algumas horas de alegria na manhã de quinta-feira, após uma decisão judicial que conduziria o presidente da Câmara, Eduardo Guedes, o Dudu (PSDB), ao comando provisório da Prefeitura. Os dois apareceram na Prefeitura como “convidados” do prefeito interino e já estavam se achando donos do poder quando uma nova decisão judicial sustentou o prefeito Luiz Carlos Ype no cargo, mandando para casa Dudu e seus “convidados de honra”,

  Sedento de poder

Célio e Mauro Pantel foram membros do primeiro escalão do governo de Almir Dumay (1997-2004) juntamente com o ex-secretário de governo Vitor Marcio e o membro da comissão de licitações Kamal Ibrahim. Eles formaram o “Quarteto de Ouro” de Almir. Em 2005, Célio, Mauro e Kamal foram para Porto Real. Vitor Marcio, embora não tenha seguido o mesmo destino, viu a empresa Ivantes e Tavares Comercio de Material de Construção, da qual seu Wagner Tavares era um dos sócios, conquistar contatos vantajosos em Porto Real na área da construção civil e por conta deles Wagner hoje é réu em processos movidos pelo Ministério Público, respondendo por enriquecimento Ilícito, improbidade administrativa, atos administrativos e danos ao erário.

O grupo de Almir, tão sedento de poder, é recheado de processos. Mauro Pantel e Vitor Marcio, por exemplo, respondem, junto com Almir, por um suposto desvio de verba da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que deveria ter sido utilizada para construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto nas dependências do Parque Nacional. Kamal chegou a ter os bens bloqueados pela justiça por conta de licitações supostamente direcionadas

O grupo é responsabilizado por ter deixado Itatiaia em ruínas e cujas sequelas afetam a cidade até hoje. No final do Ano passado, o município perdeu uma ação judicial iniciada pela administração de Almir contra a Xerox. Durante o processo, a multinacional norte-americana depositou em juízo R$ 37 milhões em impostos cobrados indevidamente pelo governo de Almir. Ainda na administração de Dumay, o dinheiro acabou sendo gasto indevidamente pelo fato de que o processo encontrava-se em tramitação judicial. Com a condenação deverá começar a ser paga este ano pela prefeitura, mas comprometerá os cofres do município também ao longo dos próximos governos, até que seja totalmente quitada.

 

Matérias relacionadas:

Briga de vale-tudo pelo poder em Itatiaia

Almir e seu grupo deixaram herança maldita em Itatiaia

Dupla expulsa de Porto Real agora quer o poder em Itatiaia

 

 

 

Comentários:

  1. é impressionante como eles ainda vão conseguir, Deus queira que não! A cidade de itatiaia em questão de 2 a 3 anos será a cidade que mais crescerá em todo o estado. Itatiaia está se tornando um grande polo Industrial, porém a população não quer um serviço digno, quer viver da politicagem e sempre ‘passar a perna no povo’. Deus queira que a justiça perceba isso e não permita este acontecimento.

    Elizeu mostre isso a todos os envolvidos e divulgue aos cidadãos, pelo bem de nossa cidade!

    Forte abraço.

Deixe uma resposta para Luiz Carlos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.