Sentença de vereadora de Magé deve sair no fim do ano

Audiência de instrução e julgamento está marcada para 4 de dezembro

Acusada de usar serviços e servidores do Programa Saúde de Família (PSF) durante a campanha eleitoral, a vereadora de Magé, Eliane Sepúlveda (PMDB), deverá ter sua sentença conhecida em dezembro. A edição do Diário Oficial Eleitoral que vai circular na próxima segunda-feira publica decisão da juíza da 110ª Zona Eleitoral, Patrícia Salustiano, marcando para o dia 4 de dezembro a audiência de instrução e julgamento. Além de Eliane outros dois vereadores mageenses estão com seus mandatos pendurados: Eduardo Domingues Marques (PMDB) e Geraldo Cardoso Gerpe, o Geraldão (PSB) foram denunciados pelo Ministério Publico por supostos crimes eleitorais e aguardam julgamento. Eliane já teve algumas audiências adiadas por conta de seu estado de saúde, o que tem atrasado a tramitação do processo no qual a promotoria pede a cassação do mandato dela.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, Eliane, então candidata a uma cadeira na Câmara Municipal, teria solicitado a agentes comunitários de saúde que, no horário de trabalho, coletassem assinaturas de moradores de suas áreas de atuação a fim de que eles permitissem a instalação de placas em suas residências. Segundo o MP, Eliane abusou de sua autoridade, pois exercia o cargo de Coordenadora do Ambulatório do Posto 24h do bairro de Fragoso e pelo fato de ter sido supervisora dos postos do PSF Guarani I, Guarani II, Guarani III e Parque dos Artistas, todos em Piabetá, base eleitoral da hoje vereadora.

Ainda segundo a denúncia da promotoria, Eliane teria ainda solicitado a uma enfermeira-chefe que alterasse os horários dos agentes de saúde, para que eles pudessem trabalhar sete horas no posto e uma hora em sua campanha eleitoral. De acordo com o MP, como a enfermeira e alguns agentes se recusaram a trocar o horário, teriam sido ameaçados. O MP pontuou que Eliane teria dado ordem para que os pacientes encaminhados por ela tivessem preferência no atendimento e quando os pacientes não possuíam cartão do SUS, a orientação era a de usar a numeração do seu próprio cartão.

 

Matérias relacionadas:

Mandatos pendurados geram instabilidade política

Mais dois vereadores pendurados em Magé

Comentários:

  1. No caso da vereadora Eliana eu não gostaria que ela caisse não. Sobre o Domingues eu nada tenho a dizer, mas espero que esse tal de Geraldo perca logo a cadeira, pois está se achando o dono da cidade.

  2. SERIA MUITO BOM SE ESSES POLÍTICOS QUE SE BENEFICIAM DAS NECESSIDADES DO POVO REALMENTE PERDESSEM SEUS MANDATOS, POIS O QUE MAS VEMOS POR AI É OUVIR DIZER QUE A CRECHE TAL É DE FULANO E QUE O PSF TAL É DE BERTANO. QUANDO NA VERDADE MESMO O VERDADEIRO É UNICA E EXCLUSIVAMENTE O POVO. NÃO PODEMOS MAIS CONCORDAR COM ESSA PRATICA. AO POVO O QUE É DO POVO. QUE SEJAM PUNIDOS OS CULPADOS INDEPENDENTEMENTE DE QUEM SEJA!!! PELO BEM DA COLETIVIDADE!!! CHEGA DE BENEFÍCIOS INDIVIDUAIS, POIS TEMOS QUE TORCER ‘POR UMA MELHORA GENERALIZADA DO SISTEMA!!! FORA CORRUPTOS!!!

  3. Pelo que conversei com o Dr. Edivar Tavares a Eliane deve conseguir se salvar… Ela teve sorte contratou um bom advogado e profissional, inclusive salvou outros políticos em Magé com problemas eleitorais, e pelo que fiquei sabendo a Eliane ainda reforçou o time com a entrada do Advogado Dr. Celio Salim. Na minha opinião, eu acho que ela tem chance. Dentre os pendurados estou na torcida para Eliane se salvar.

    1. Sei não. Esse comentário está me cheirando a propaganda gratuita desse tal de Edvar. Não tem Tavares nem Salim que dê jeito. O caso dessa vereadora é como se diz na gíria “baton na cueca”. É ruim dela se safar.

      1. Atentos aos fatos. Quando eu fizer merda, vou contratar esse Dr. Edvar ou Salim. Vai ter até uma faixa de propaganda. “Quando a merda vier a mim, contrate Edvar ou Salim” Ki, ki ki. Gostei desse João do Tachi. Onde é o ponto dele?

  4. O vereador “puliça” tem aprontado muito por aí. Lá na Câmara os outros vereadores chamam o gabinete dele de Delegacia. Ainda bem que isso vai acabar quando a justiça tirar o mandato dele.

  5. Não podemos nos esquecer dos colegas de vereança destes três. Juntos, nada fiscalizam, nada cobram, nada fazem que seja do interesse da cidade e de seu povo. Enquanto isso, vemos os hospitais e postos de saúde depauperados, as pedras de Santos Aleixo rolando e por rolar, o Bairro Liberdade e as pontes de Rais da Serra esperando as próximas chuvas, asfalto e ciclofaixas pra tudo que é lado e um monte de estacionamentos aparecendo do nada.

  6. Mas, o Geraldão é “puliça” mesmo? Ou só tira onda? Pelo que se sabe, ele é “apenas” amigo, protegido, etc,… do Delegado Antonio Silvino. Não é o caso do MP investigar essa história?

Deixe uma resposta para Rubens Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.