Ataque de fúria em Japeri após recusa de `acerto´

Prefeito registra queixa contra presidente da Câmara de Vereadores

Há muito com a credibilidade abalada, a Câmara de Vereadores de Japeri pode ter se enterrado de vez diante da opinião pública, por conta do ataque de fúria protagonizado por seu presidente, o vereador Cezar de Melo (PSD), acusado de promover um quebra-quebra no gabinete do prefeito Ivaldo Barbosa dos Santos, o Timor (PSD).  Segundo foi registrado na 63ª Delegacia Policial, Cezar teria ficado irritado com a negativa de Timor em fazer um acerto com ele e com pelo menos mais quatro parlamentares, com o prefeito beneficiando o grupo com contratos para fornecimento de merenda, combustíveis e locação de máquinas pesadas.

Segundo o prefeito relatou à Polícia, para pressioná-lo, Cezar teria citado os vereadores Helder Pedro Barros (PSC); José Walter de Macedo, o Val (PMDB); Marcio José Russo de Jesus, o Manequinha (PRB) e Marcio Rodrigues Rosa, o Marcos Bibi (PR), como membros do bloco que iria travar tudo na Câmara, não deixando passar nada que fosse do interesse do governo, se não ocorresse o tal acerto. Cezar não foi encontrado ontem para falar sobre o assunto e pessoas ligadas aos outros quatro vereadores comentaram que o presidente da Câmara não estava autorizado a falar em nome deles.

De acordo com as declarações do prefeito, o presidente da Câmara foi chamado para ser informado de que o município estava sendo contemplado com obras de infraestrutura através do programa Bairro Novo – do governo estadual – e que o reduto eleitoral dele teria várias ruas asfaltadas. “O presidente da Câmara me disse que não estava interessado em asfalto, mas sim em um contrato para locação de maquinas. Ele ainda citou os vereadores Helder, Val, Marcos Bibi e Márcio Manequinha, dizendo que se eu não fizesse um acerto nada seria aprovado na Câmara. Eu disse a ele que não estava entendendo a conversa e ele insistiu que o bloco que faz oposição ao meu governo queria um pedaço dos contratos referentes ao fornecimento de merenda escolar e  combustível. Eu o expulsei e ele saiu furioso do meu gabinete, quebrando o vidro da porta e derrubando os quadros que estavam nas paredes”, relatou o prefeito.

Comentários:

  1. Esse prefeito foi corajoso em peitar. Tem que ser assim mesmo, pois tem vereador que gosta mesmo de usar o mandato para acomodar situações com empresas em nome de laranjas.

  2. PREFEITO TIMOR SIGA FAÇA SEU TRABALHO ESSA GENTE PASSA E O SENHOR VAI FICAR PARA SEMPRE NA HISTORIA DE JAPERI POR SUA ADMINISTRAÇÃO CORAJOSA , PROGRESSIVA E HONESTA!!!!!

Deixe uma resposta para CATARINA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.