MP pressiona por convocações em Iguaba

A prefeita de Iguaba Grande, Grasiela Magalhães continua em silêncio sobre a convocação dos aprovados para ocupar as 139 vagas em cargos de provimento efetivo oferecidas no concurso público do ano passado. Ela diz apenas que fará as chamadas, mas não estipula uma data. Como a Prefeitura tem um prazo de dois anos para convocar os aprovados (período de validade do processo seletivo) a partir da data de homologação do certame, pouco ou quase nada se pode fazer nesse sentido, mas o Ministério Público está acompanhando a situação de perto e já até abriu um procedimento investigativo e tem trabalhado para que as convocações ocorram logo e solicitou informações sobre contratações temporárias feitas a partir de janeiro deste ano.

Com o pedido de informações a promotoria quer saber se os contratados temporariamente estão lotado nas vagas estipuladas no edital que sustentou o concurso. Se isso for contatado o Ministério Público deverá ajuizar uma ação para que a prefeita demita esses contratados e os substitua pelos aprovados no último concurso.

 

 

 

Comentários:

Deixe uma resposta para Marcio da Silva Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.