Um poder caro e supérfluo

Câmara de Itaboraí gasta cerca de R$ 2 milhões por mês

“Para que serve a Câmara de Vereadores se ela não nos representa de fato, não fiscaliza as ações do Poder Executivo, não acompanha os gastos do dinheiro do contribuinte, deixando a coisa correr frouxa?” Questionamentos como esses são ouvidos de moradores e lideranças comunitárias mais atentas de Itaboraí, preocupadas com os rumos que as coisas vêm tomando na cidade, que está experimentando o crescimento desordenado e a falta de ações efetivas por parte do governo municipal, que pode se queixar de muita coisa, menos da falta de recursos, pois a Prefeitura nunca arrecadou tanto como vem arrecadando nos últimos três anos, receitas que, reclamam algumas lideranças locais, não retornam em serviços e investimentos em melhorias para a população.

Integrada por 15 vereadores, presidida pelo advogado, Marcos Antônio Oliveira de Araújo (PP), a Câmara Municipal de Itaboraí é considerada como um poder caro e supérfluo. Embora os gastos do Poder Legislativo não sejam adequadamente divulgados, as estimativas apontam que Casa representa um custo de cerca de R$ 2 milhões mensais para o contribuinte, que gostaria de ver seus representantes defendendo os reais interesses da população, “em vez de ficarem cuidando de si próprios”.

Com o apoio da ampla maioria dos membros da Casa, o prefeito Helil Cardoso navega em mar de tranquilidade, pois a Câmara não lhe cobra nada em termos de fiscalização e Itaboraí vai vendo o tempo passar. Questionador em outros períodos, até mesmo o PT embarcou no barco do silêncio. Único representante do partido na Câmara, o vereador Deoclécio Machado, é um dos mais ferrenhos defensores do prefeito, apontado inclusive como “o vereador em quem o prefeito mais confia”.

“Temos um Legislativo muito caro. Pagamos alto por uma Câmara que não funciona em favor da sociedade, mas em favor dos seus próprios membros. O pior é que alguns quadros foram renovados, mas não percebemos mudança alguma”, diz o servidor público aposentado Gilson de Souza Trindade.

Atualmente, além do presidente Marcos Araújo, a Câmara é formada pelos vereadores Alessandro Ferreira Rodrigues, o Sandro Construforte (PR); Alzinir Santana de Freitas, Roberto Mattos da Costa (PTB); Clemilson Pinheiro Nogueira, o Clemilson Mixaria (PSDB); Deoclécio Machado Viana (PT); Ederson José Vieira, o Edinho, Lucas Rogério Baptista Borges, o Lucas Borges (PMDB); Ézio da Silva Barcelos (PRTB); Jose Manoel Gonçalves, o Zé Manel (PV); Nilcimar de Freitas Vieira, o Irmão Caio (PSC), Rosana da Silva Rosa, Wellington Emerick Pinto (PC do B), Severino Santos Silva, o Bil (PDT) e Wandercleison de Souza Silva, o Souza de Manilha (PTC).

Comentários:

Deixe um comentário para Vicente Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.