Chuvas: Baixada Fluminense recebeu ontem R$ 8,1 milhões

Verba é parte de um total de R$ 48 milhões reivindicados pelos prefeitos da região

As prefeituras das cidades da Bai- xada Fluminense que mais sofreram com as chuvas de dezembro já poderão contar, desde essa quarta-feira, com uma verba de R$ 8,1 milhões, liberada ontem pelo Minis- tério da Integração Nacional. O valor faz parte de um total R$ 48 milhões pleiteados pelos municípios e será usado para obras de limpeza de ruas e de rios e no paga- mento de aluguel social para famílias re- movidas de áreas de risco. O dinheiro já está disponível hoje, mas não será lançado nas contas das prefeituras. Foi depositado numa conta do governo do estado e será gerenciado pela Secretaria Estadual de Defesa Civil junto aos municípios. Os R$ 40 milhões restantes deverão ser liberados em fevereiro.

“O governo federal está sensível à situação da Baixada Fluminense, para atender às necessidades das cidades. As prefeituras também precisam realizar ações de prevenção, evitando a ocupação desordenada de áreas de risco e encostas”, disse o vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luiz Fernando Pezão.

Os recursos liberados ontem vão atender aos municípios de Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, São João de Meriti, Belford Roxo e Mesquita, onde foram registrados mais estragos.

Comentários:

    1. Bom dia. O município de Magé não foi incluído nesse pacote que foi feito para as cidades mais afetadas e Magé, felizmente, não sofreu tanto quanto os outros. A matéria diz o seguinte: “Os recursos liberados ontem vão atender aos municípios de Nova Iguaçu, Queimados, Japeri, São João de Meriti, Belford Roxo e Mesquita, onde foram registrados mais estragos”.

  1. Esse pessoal de Magé é fogo. A matéria cita os municípios mais atingidos em dezembro, explica, dá os nomes e querem saber quanto Magé recebeu de um programa no qual não está incluso. Tem que ter muita paciência com esse pessoal. Mas vamos aos recursos: é muito pouco diante de tantos estragos.

    1. Prezado Walter Dias, com todo respeito, sou obrigado a dizer que com este comentário, pessoas como você também são fogo.

      Primeiro, você incorre em um erro que está ficando muito comum nos comentários aqui postados, que é o de generalizar. Infelizmente, você não é o primeiro a fazer comentários sobre determinadas matérias, dando a entender que todo mageense é igual, pensa igual e age igual. Convenhamos, isso não é verdade.

      Segundo, o Elizeu não precisa de ninguém para dar puxões de orelha em quer que seja. Ele os dá ele mesmo. E muito bem dados por sinal.

      E por último, você se refere por duas vezes a população de Magé como “esse pessoal”. Lhe peço que em um próximo comentário, você tenha mais educação e mais respeito com toda uma população que pelo visto, você não conhece.

      Fique com Deus.

    2. Eu também fico p… da vida com “esse pessoal” que se acha uma sumidade e que posta comentários denegrindo e estigmatizando a população de uma cidade inteira. Senhor Walter, o senhor perdeu uma grande chance de postar um comentário somente sobre a matéria e/ou de ficar quieto. Você deu a entender que a Laurinda não entendeu a matéria, mas você também parece que não entendeu. A matéria cita os municípios mais atingidos em dezembro, explica, dá os nomes, diz que os R$ 40 milhões restantes deverão ser liberados em fevereiro e o senhor diz que é muito pouco diante de tantos estragos? Senhor Walter, também lhe peço que em um próximo comentário, você tenha mais educação e mais respeito com toda uma população que pelo visto, você não conhece.

    3. Eu também fico p… da vida com “esse pessoal” que se acha uma sumidade e que posta comentários denegrindo e estigmatizando a população de uma cidade inteira. Senhor Walter, o senhor perdeu uma grande chance de postar um comentário somente sobre a matéria e/ou de ficar quieto. Você deu a entender que a Laurinda não entendeu a matéria, mas você também parece que não entendeu. A matéria cita os municípios mais atingidos em dezembro, explica, dá os nomes, diz que os R$ 40 milhões restantes deverão ser liberados em fevereiro e o senhor diz que é muito pouco diante de tantos estragos? Senhor Walter, também lhe peço que em um próximo comentário, você tenha mais educação e mais respeito com toda uma população que pelo visto, você não conhece.

  2. Não importa a quantia só vai servir pra uma coisa: prefeitos desviarem. Magé sempre querendo uma fatia do bolo kkkkkkkkkk A GLOBO não noticiou nenhuma destruição em decorrência das chuvas em dezembro 2013 em Magé, então se a GLOBO não informou… nada aconteceu kkkk No nosso país as coisas acontecem desta maneira.

  3. O prefeito de Queimados, Max Lemos, mostrou-se apto na gestão pública e solidário com o povo queimadense que sofreu muito com as chuvas. Sou moradora de Queimados e vi a verdade e a hombridade desse prefeito, que durante o temporal que assolou Queimados não parou…sempre socorrendo as vítimas. Que venha a verba federal, pois o povo queimadense confia no prefeito que tem.

Deixe um comentário para Laurinda Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.