Instalada a ditadura em Rio das Ostras

Uso de câmeras e celulares está proibido na Câmara e jornalistas precisam de autorização específica para entrar na Casa. Já o prefeito manda sua tropa de choque inibir a distribuição de publicações que contrariem seu governo

O exercício profissional do jornalismo, por dispositivo constitucional, é livre em todo o Brasil, menos na “República Federativa de Rio das Ostras”, um território independente comandado pelo prefeito Alcebíades Sabino dos Santos e seu lugar-tenente, o presidente da Câmara Municipal, Alzenir Pereira de Mello, o Nini, onde, além do registro profissional corretamente exigido por lei aos profissionais de imprensa, os jornalistas vão precisar agora de uma autorização especial.

Sabino – que amarga um elevado índice de rejeição, por conta da péssima administração que vem fazendo – tem orientado sua tropa de choque a recolher exemplares de jornais que encontrarem pela frente com matérias negativas a sua gestão e Nini, para não ficar atrás, agora decidiu vetar o livre acesso de jornalistas à sede do Poder Legislativo, proibindo também que os cidadãos que quiserem assistir as sessões plenárias portem câmeras fotográficas, telefones celulares ou tablets, “sem autorização prévia e por escrito da diretoria administrativa da Casa”.

As restrições estão em duas portarias publicadas no fim de semana, as de números 010/2014 e 011/2014, assinadas pelo presidente da Câmara. A primeira diz: “O presidente da Câmara Municipal de Rio das Ostras, no uso de suas atribuições legais, resolve: 1 – Regulamentar o acesso dos profissionais de imprensa falada e escrita nos dias de sessões da Câmara Municipal, devendo o respectivo profissional formalizar cadastro junto a Diretoria Administrativa, inclusive com o encaminhamento de requerimento do órgão de imprensa a que está vinculado”. Na segunda portaria Nini diz que “fica, terminantemente, proibido o uso de celulares, máquinas fotográficas, tablet, e afins, no Plenário da Câmara Municipal em dias de sessões, sem autorização, por escrito, da diretoria administrativa”.

Desde que o atual presidente assumiu o comandando da Câmara – em 1º janeiro do ano passado – o ambiente entre os próprios funcionários da Casa mudou, com alguns deles, inclusive, sendo proibidos de circular por alguns setores da Câmara. Segundo um servidor antigo da Câmara, câmeras de vídeo controlam até o tempo que os funcionários gastam no banheiro. “Durante o ano passado a ditadura era só com os servidores. Parece que o presidente gostou de brincar de general linha dura e agora quer impedir também o livre acesso da imprensa. Ele age como se tivesse poder para controlar tudo e todos”, protesta o funcionário.

Comentários:

  1. Pelo o que eu entendi isso foi necessário, ele não proibiu somente colocou uma burocracia talvez temporária em ter autorização para entrar com esses artefatos na câmara municipal que atrapalham as sessões, isso deve ter sido por causa da última invasão na câmara municipal por parte do movimento PSOL de Rio das Ostras, invadiram a câmara, acamparam lá dentro e fizeram uma arruaça, somente com a polícia e um mandato da justiça local para serem despejados a força.

    Nesse dia o movimento PSOL com objetivo de aparecer e autopromover um de seus membros na política para disputar as eleições 2014, começaram a criar tumulto, pinchar muros e praticar atos de vandalismo dentro da câmera de vereadores de Rio das Ostras, inclusive uma menina foi atingida no rosto por um pedaço de pedra e foi parar no pronto socorro. Sou Policial Militar de Rio das Ostras e sou testemunho de tudo que aconteceu nesse dia. Tenho certeza que foi por causa disso que tomaram essa atitude.

  2. Bom Dia Elizeu.
    Gostaria q esse jornal sério,buscasse informações dessse prefeito de Rio das Ostras quanto ao Concurso Público q foi anulado e o mesmo não realizou outro.
    Continua a safadeza de colocar contratos .Isso é um retrocesso da democrácia,sõao os currais eleitorais dos políticos de Rio das Ostras.
    Polítics parem com essa pouca vergonha.A lei é prá ser cumprida.

  3. bom dia, o prezado Jonathan esta equivocado, a sociedade se faz presente as sessões legislativas, e com todo direito constitucional faz imagens e grava os absurdos ali exposto pelo membros do legislativo, neste momento ha um pedido de CPI que o presidente não que acatar, oque de fato tentou-se foi inibir ou dificultar as filmagens por populares que ali frequentem as plenárias, pois divulgam livremente as informações e ações absurdas cometidas contra a sociedade.
    sdcs.

  4. Boa tarde. Para comentar essa matéria não é necessário atacar a ninguém. O elizeupires.com é um espaço jornalístico e não um blog apócrifo no qual se veicula leviandades e ataques a honra. Temos responsabilidade pelo que publicamos, inclusive pela irresponsabilidade dos que se escondem no anonimato para atacar pessoas e fazer acusações sem prova. Se há denúncia a fazer a encaminhe para o endereço elizeupires.blog@gmail.com. Ela será devidamente apurada e uma matéria jornalística trará o assunto a público. Abraços a todos e fiquem com Deus.

  5. Esse é o Elizeu Pires. Pau neles, camarada. Ponha esses ditadores em seus devidos lugares. Quem te conhece sabe que você não tem medo desses bobões e vai encarar eles.

  6. Elizeu, tem uns advogados que vieram ninguém sabe de onde, que botaram na cabeça no Nini que ele manda muito e que pode fazer o que bem entender. Ele acreditou e está fazendo essas besteiras todas.

  7. Que absurdo, amigos do elizeu.com. Infelizmente os ventos que sopram daquelas plagas sempre trazem más noticias. Recentemente um blog que denunciava os desmandos deste coroné de meia tigela foi misteriosamente tirado do ar de uma hora para outra. Restou ao blogueiro criar outro. Tenho certeza de que o elizeu.com não se deixará intimidar por Sabino Malvadeza e Cia.

Deixe uma resposta para Moderador Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.