Obras para Magé: agora nos bairros Novo Mundo e Bela Floresta

Vinte e duas ruas vão ganhar drenagem, saneamento e pavimentação

O prefeito Nestor Vidal e o vice-governador e coordenador de Infraestrutura, Luz Fernando Pezão, estiveram nesse domingo nos bairros Mundo Novo e Bela Floresta, para darem uma boa notícia: 22 ruas dos dois bairros as serão beneficiadas com obras de drenagem e pavimentação, através do Programa Bairro Novo, resultado de uma parceria firmada pelo município em setembro de 2011, quando Nestor, como prefeito, fez a primeira visita ao governador Sérgio Cabral. De lá para cá Magé ganhou uma UPA, duas unidades de ensino profissional e obras de infraestrutura por meio dos programas Asfalto na Porta, Bairro Novo e Somando Forças.

“Há mais de 20 anos eu moro aqui e estamos aguardando pelas obras há muito tempo. Quando chove alaga tudo e o esgoto invade as casas. Nossa expectativa é que a obra mude a situação da gente”, disse Sergio Carvalho que mora, com os cinco filhos, na Travessa Dois, no bairro Mundo Novo.

Os bairros vão receber obras de drenagem, com a instalação de rede coletora e galerias de águas pluviais, calçamento e pavimentação, totalizando um investimento de R$ 7,3 milhões. “Essa região precisa muito dessas obras e o município não tem recursos para fazer essa enormidade de obras sozinho. É muito importante essa parceria com o estado para somar forças e dar cidadania, com o direito de ir e vir”, afirmou o prefeito Nestor Vidal.

O vice governador passou por algumas das ruas que serão contempladas pelo programa e reconheceu a dificuldade da população. “O que vocês veem aqui nesta rua, vemos em outros municípios do estado. Estamos fazendo 2900 em 19 municípios e não será diferente em Magé, que nessa área daqui serão quase sete quilômetros de ruas asfaltadas”, garantiu Pezão.

Comentários:

  1. Querido Elizeu fico feliz por quem terá sua rua pavimentada,pois até agora aonde eu moro (rua: santa clara) ficamos somente na promessa e o pior de tudo é ver que existem ruas próximas sendo asfaltadas ex: rua dona emília, outra rua é a do campo dos paraíbas, enquanto nós a cada ano vem um político em nossa rua fazer promessas, espero que deste ano não passe, pois se não vamos fazer o que não queríamos, ou seja; colocar em redes sociais, apelar e denunciar mesmo, talvez assim seremos visto.

  2. Era isso que Magé precisava faz tempo. Devido à falta de crédito do município com os governos estadual e federal, isso nunca foi possível. Magé nunca teve um governante administrador.
    Pouco à pouco, Nestor vai mostrando à que veio.
    Parabéns prefeito, certamente, no futuro, irão se aperceber que seu governo se preocupava mesmo com o bem-estar daqueles que aqui moram.

  3. Essas Pavimentações feitas com asfalto em bairro que não precisa de velocidade, poderiam ser de pedra ou de paralelepípedo. O asfalto, aquece o bairro, faz o escoamento ir mais rápido para o boeiro, que é o mesmo de sempre, ocasionando alagamento, pois Magé é muito baixo em relação ao Mar.

    Na Rua Camerino no RIo, fizeram uma Galeria muito grande, mas não trocaram os bueiros, o que deu…. Alagamento…. Precisamos definir o que causa mais danos a natureza. Fazer ruas de pedras ou colocar asfalto.

    Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, estão mais quente e estão enchendo, depois de asfaltarem em cima do Paralelo. É apenas um dica. Não sou engenheiro, e nem precisa ser, é preciso ser Observador.

    Como diz um veilho deitado: “Cavalo dado não se olha os dentes”. Vamos asfaltar…

Deixe uma resposta para AUGUSTO Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.