Contratos com a Multiprof deixam Quaquá em maus lençóis

Depois de multas no TCE, inquérito no Ministério Público

Multado em junho do ano passado por conta de irregularidades em contrato firmado em 2011 com a Cooperativa Multiprofissional de Serviços (Multiprof), no valor de R$ 3 milhões e novamente na semana passada por outro contrato com a mesma Multiprof – este de R$ 906 mil -– o prefeito de Maricá, Washington Luiz Cardoso Siqueira, o Washington Quaquá (PT), vai ser alvo de mais um inquérito no Ministério Público, por suspeita de fraude nos dos contratos, firmados para fornecimento de mão de obra para o setor de saúde.

Na semana passada o conselheiro Marco Antonio Alencar votou pela ilegalidade do contrato de R$ 906 mil feito sem licitação e multou o prefeito em R$ 7.641,90, R$ 422 a mais que o valor da multa imposta no ano passado pelo contrato de R$ 3 milhões também sem licitação. Os dois contratos, apontam denuncias feitas ao Ministério Público, teriam servido para dar emprego a apadrinhados políticos de vereadores da bancada de sustentação do prefeito.

Segundo foi denunciado ao MP, os contratos coincidiram com um momento de crise entre o governo os vereadores, que em algumas situações chegaram a propor o impeachment do prefeito. A Multiprof atua em vários municípios fluminenses e o escândalo mais recente envolvendo essa cooperativa, foi verificado no ano passado em Silva Jardim, tendo resultado numa operação da Polícia Federal na residência do então prefeito, Marcelo Cabreira Xavier, o Marcelo Zelão (PT) e em casa de alguns vereadores.

 

Comentários:

  1. QUER DIZER QUE O PRESIDENTE ESTADUAL DO PT, QUE TRABALHA PARA ELEGER O LINDENBERG PARA GOVERNADOR, QUE VIVE DIZENDO QUE É CONTRA OS EMPRESÁRIOS, QUE NÃO TOLERA CORRUPÇÃO, QUE VAI MORALIZAR O ESTADO, QUE VAI ACABAR COM A FETRANSPORTE, QUE NÃO VAI FACILITAR A VIDA DOS CORRUPTOS, COMO PALADINO DA JUSTIÇA, DEFENSOR DO POBRES, O SEU NOME TAMBÉM ESTÁ ENVOLVIDO EM INQUÉRITO DO MINISTÉRIO PÚBLICO, POR CONTRATOS IRREGULARES COM EMPRESÁRIOS.

Deixe uma resposta para José Almir Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.