Itatiaia ganha empreendimento de R$ 100 milhões

A primeira indústria de cobre do estado vai abastecer 25% do mercado brasileiro

A Indústria Brasileira de Metais (Ibrame S/A) inaugurou suas atividades em Itatiaia, onde instalou a IBR-LAM Laminação de Metais. Com um investimento de R$ 100 milhões, a nova unidade da empresa vai gerar 240 empregos (entre diretos e indiretos) e produzir anualmente 70 mil toneladas de vergalhões de cobre, atendendo a 25% do consumo brasileiro. A Ibrame opera com um sistema de produção desenvolvido na Itália, que permite que a fabricação não emita resíduos poluidores na atmosfera.

A unidade fabril de Itatiaia é a primeira da Ibrame na região Sul Fluminense. Há 55 anos no mercado, a empresa desenvolve constantemente novos produtos e produz, com a mais moderna tecnologia, cerca de 110 mil toneladas por ano de metais não ferrosos, tendo importante participação no mercado brasileiro. No caso de Itatiaia, o processo de instalação começou há cerca de dois anos, quando a empresa comprou um terreno no km 316 da Rodovia Presidente Dutra, onde foram construídas as instalações.

Visivelmente emocionado e otimista durante a cerimônia de inauguração, o presidente da empresa Luiz Pastore destacou a preocupação em não agredir o meio ambiente. “É importante ressaltar que a tecnologia de nosso processo de produção está em conformidade com a legislação ambiental”, ressaltou Pastore que recentemente anunciou a doação, por parte da empresa, de um terreno para a prefeitura, que abrigará um deck para observação de pássaros e um centro de capacitação de mão de obra.

A qualificação profissional também foi abordada no discurso do prefeito do município, Luis Carlos Ypê (PP) que na oportunidade salientou a preocupação da prefeitura em relação à qualificação profissional dos jovens. “Nós disponibilizamos hoje transporte gratuito para todos os quase 400 jovens que estão matriculados nas universidades de nossa região”, frisou Ypê lembrando as dificuldades encontradas por ele no inicio de 2005, quando assumiu a cidade endividada e com a receita em baixa.

O vice-governador e coordenador Executivo dos projetos de Obras e Infraestrutura do Estado Luiz Fernando Pezão (PMDB) pontuou o aumento no número de vagas nos cursos de Engenharia, oferecidas na região como um avanço significativo na capacitação de mão de obra. Pezão deixou escapar que “dos 18 centros de pesquisa que estão se instalando no Brasil, 15 escolheram o estado do Rio de Janeiro”.

Comentários:

Deixe um comentário para Edilaine Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.