MP faz operação de busca e apreensão na Prefeitura e na casa do prefeito de Arraial do Cabo: suspeita é de fraude em licitação

Com apoio da Polícia Civil, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, através da Subprocuradoria-Geral de Justiça de Assuntos Criminais e de Direitos Humanos, promoveu nesta quarta-feira uma operação de busca e apreensão para cumprir sete mandados no âmbito de inquérito aberto investigar a suposta atuação de uma organização criminosa na Prefeitura, com a possível prática de crimes de corrupção e fraude à licitação. Um dos alvos das investigações é o prefeito Renato Martins Vianna (foto), mais conhecido na Região dos Lagos como Renatinho Viana.

Os agentes estiveram na residência do prefeito, na sede da Prefeitura, na Câmara de Vereadores e endereços do vereador Ayron Pinto Freixo, e os servidores João Carlos Costa de Mello, o Cacau; Carlos Roberto da Silva, o Pica-pau, e Adalberto Martiniano Alves Junior.

Por conta de as investigações estarem sendo feitas sob segredo de justiça o Ministério Público não forneceu maiores formações sobre o que está sendo apurado nem detalhes sobre o envolvimento de cada um dos alvos da operação de hoje, na qual foram apreendidos documentos e computadores, laptops e telefones celulares.

A administração municipal se manifestou em nota, informando que está “à disposição para responder a qualquer questionamento sobre procedimentos administrativos e que a transparência é uma das marcas do governo municipal. A nota diz ainda que todos os setores da Prefeitura estão colaborando com as investigações.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.