Prefeitura de Japeri nega irregularidade em licitação para compra de medicamentos e diz que processo ainda está em andamento

 “Isso é um valor global estimado e não preço homologado após os lance final no pregão. Essa denúncia é uma ignorância. Não tem nenhum fundamento. A licitação é aberta a todos e segue o que é estabelecido pela legislação, e com o cumprimento das recomendações do Tribunal de Contas. O processo licitatório ainda está em fase de conclusão. Apontar superfaturamento antes de sua conclusão é, no mínimo, irresponsabilidade. O que foi divulgado é uma informação distorcida”.

É o que informa nota enviada pela Prefeitura de Japeri em relação a uma denúncia feita à imprensa, atribuída ao vereador Tiago da Silva Souza, o Tiago Careca. De acordo com a administração municipal, os preços registrados para a eventual aquisição serão definidos com base nas propostas apresentadas no pregão pelas empresas que concorrem ao contrato, vencendo a disputa a concorrente que apresentar o menor preço.

“Falar de sobrepreço nesse ou naquele item antes da homologação do resultado final não é coisa de quem está se atentando a verdade. Como o processo licitatório ainda não foi concluído os únicos registros definidos são dos medicamentos a serem adquiridos e as respectivas quantidades. No caso citado como exemplo, amoxicilina e clavulanato de potássio – 500mg + 125mg – como em todos os demais itens, o que está fechado é a quantidade estimada em 180 mil comprimidos”, conclui a nota.

Comentários:

  1. Tem muitos fafarrões com má intenções, trepudiando nas dificuldades da população, vejo que o Governo da Dra FERNANDA é sério e respeitoso, aos poucos a verdade vem se revelando e todos nós vamos tendo a certeza que dias melhores virão e que estamos vivendo um novo tempo 🤝

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.