Ainda faltam R$ 1,3 milhão, vereadores

Presidente da Câmara de Nova Iguaçu fala em “grande esforço para cortar custos e economizar os recursos públicos”, mas devolve menos do que poderia

Esta semana a Câmara de Nova Iguaçu repassou à Prefeitura um cheque no valor R$ 2,1 milhão, segundo o presidente da Casa, resultado de um “grande esforço para cortar custos e economizar os recursos públicos”. Só que o chefe do Legislativo, Rogério Teixeira Junior, o Juninho do Pneu (PMDB), esqueceu que atualmente são 12 vereadores a menos e o valor repassado é maior que o duodécimo da legislatura passada.  A conta é simples: o repasse mensal é de R$ 2.202.473,48, valor que dividido pelo número de integrantes da Casa (17) dá o total de R$ 129.557,26 ao mês por cabeça. Se o número de vereadores fosse o mesmo da composição anterior (29) a média por parlamentar, seria hoje de R$ 75.947,36 mensais, por cada um deles, uma diferença de R$ 53.609,90, que multiplicada por 17 dá R$ 911.368,30, nada mesmo que R$ 5.468.209,80 acumulados no período. Como foi devolvida a soma de R$ 4,1 milhão, há uma sobra de R$ 1.368.207,80. Que economia é essa, senhores?

 

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.