TRE mantém Eduardo Paes e Pedro Paulo inelegíveis

Se a decisão não for revertida no TSE os dois estarão fora da disputa este ano

Em decisão anunciada na noite desta terça-feira, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), desembargador Carlos Eduardo da Fonsenca Passos, rejeitou o recurso especial impetrado pelos advogados do ex-prefeito Eduardo Paes e do deputado federal Pedro Paulo, condenados anteriormente por abuso de poder econômico e político durante a campanha eleitoral de 2016, quando o parlamentar disputou a Prefeitura do Rio pelo agora MDB. Os dois ainda poderão recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e se perderem ficarão de fora das eleições deste ano. Paes pretende disputar o governo do estado e Pedro quer renovar o mandato de deputado federal.

A ação foi ajuizada pela coligação ‘Mudar é possível’, formada pelo PSOL e o PCB, que teve como candidato a prefeito o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL).  Essa é a terceira decisão tomada no processo: em dezembro do ano passado o TRE decretou a inelegibilidade dos dois e aplicou uma multa de R$ 100 mil. Em fevereiro, por quatro votos a três, o colegiado manteve a sentença, o que provocou os embargos de declaração recusados agora pelo presidente do TRE.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.