Disputa na Câmara de Belford Roxo vai continuar durante a semana, mas “diretor” da Casa estaria atrapalhando o seu próprio grupo

Condenado a oito anos de inelegibilidade em 2014 pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro, o então suplente de vereador pelo PTB, Márcio Valério Ribeiro da Silva (foto), voltou a circular pela Câmara de Belford Roxo nos últimos dias, “investido” no cargo de diretor da Casa, “nomeado” pelo grupo que desde o dia 30 de agosto vem disputando o controle do Poder Legislativo local com o presidente Marcio Pagniez, o Marcinho Bombeiro, mas quem seria o “cérebro” do grupo teria deixado de ser unanimidade. Tem gente achando que ele estaria querendo mandar mais do que o escolhido para presidir a Casa no lugar de Bombeiro.

Embora Marcinho tenha conseguido uma liminar na última quarta-feira (5), ele não está seguro no cargo, e um novo processo para consumar a anulação da eleição antecipada dele para o biênio 2019-2018 deverá ser levado a efeito nos próximos dias. Marcinho tem contra si 18 vereadores, mas há quem ache que o poder aparente de Valério pode vir a reduzir o bloco de oposição, se o “todo poderoso” não for chamado às falas pelo escolhido para ser presidente, Nelci Praça e o seu mentor, Marco Gandra.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.