Prefeito que quer dominar a Baixada é denunciado por fraude com escrituras imobiliárias em cartório de Nova Iguaçu

O ano eleitoral começou péssimo para o prefeito de Duque de Caxias, que, além de lançar uma irmã na disputa pela Prefeitura de Magé, estaria se intrometendo em São João de Meriti, Japeri e Queimados, onde pretenderia indicar pessoas do seu grupo, para tentar derrubar os atuais governantes. Washington Reis (foto), que já tem uma condenação penal em última instância e responde outros processos cíveis e criminais, foi denunciado agora por corrupção, acusado de fazer pagamento em dinheiro vivo para obter escrituras imobiliárias de forma fraudulenta no Cartório d 5º Ofício de Notas de Nova Iguaçu, situação levantada através de inquérito concluído pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.

A denúncia (confira aqui) à Justiça foi feita através da 11ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal da 3ª Central de Inquéritos e inclui Elói de Oliveira Pinto, além do tabelião Josemar Francisco, que teria aceitado uma proposta de R$ 500 mil para fazer a documentação, e recebido, no dia 30 de junho de 2014, uma entrada de R$ 150 mil para iniciar o serviço de “elaboração de escrituras imobiliárias fraudulentas com o objetivo de obter a transferência e registro imobiliários de lotes rurais pertencentes a outras pessoas”.

O MP sustenta que Washington Reis e Elói de Oliveira Pinto, “cientes da impossibilidade de elaboração de escrituras válidas de compra e venda de lotes”, prometeram pagar R$ 500 mil a Josemar Francisco. “É importante narrar que os denunciados não eram legítimos proprietários ou possuidores dos lotes levados ao 5º ofício de notas. Esses imóveis pertenciam a pessoas humildes que foram enganadas pelos denunciados, ou simplesmente tiveram suas terras tomadas pela ação de grileiros, contando com o suporte político e intimidatório do denunciado Washington Reis, ex-deputado federal e atual prefeito do município de Duque de Caxias”, diz o Ministério Público na denúncia ajuizada na 1ª Vara Criminal da Comarca de Duque de Caxias, tendo a juíza Alessandra da Rocha Lima Roidis já determinado o bloqueio de bens do tabelião Josemar Francisco no valor de R$ 150 mil.

O espaço está aberto para manifestação do prefeito Washington Reis.

Matérias relacionadas:

Baixada tem mais um prefeito eleito condenado a prisão

Dois condenados a prisão assumem prefeituras na Baixada

MPF denuncia deputado por loteamento irregular na Reserva de Tinguá

Deputado virá réu por loteamento em área de preservação

MPF sustenta ação contra deputado por crime ambiental em Caxias

Comentários:

Deixe uma resposta para Cida Abreu Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.