Magé começa a mudar sua posição no Ideb

A rede municipal atingiu 99% da meta definida pelo Ministério da Educação

Há anos sendo mal avaliado Índice de Desenvolvimento da Educação Básica do Ministério da Educação (Ideb), o município de Magé já começou a pontuar melhor e se prepara para atingir a meta nacional em 2015, quando será feita a próxima avaliação. Empolgado com o avanço, o prefeito Nestor Vidal quer a implantação de novas propostas de ensino já no próximo ano letivo e programa novos investimentos para o setor, que está em trabalho de aperfeiçoamento da metodologia educacional.

Segundo o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, na avaliação do  4ª ao 5º ano, a rede de ensino de Magé passou de 3,9% (índice de 2011), para 4,3%, em 2013. “Para atingirmos 100% da meta de 4,7%, estabelecida para 2015, nós contratamos um grupo de professores coordenadores que vão discutir novas estratégias de metodologia para serem aplicadas nas salas de aula, principalmente nas disciplinas de matemática e português”, disse a secretária de Educação Ângela Lomeu.

Comentários:

  1. Essa situação só comprova a competência dos que estão em sala de aula. Pois, com todos os contras, como falta de material e falta de valorização do magistério, já que o governo ainda não colocou em prática o plano de cargos e salários, fazem o seu melhor para que os alunos aprendem de forma efetiva os assuntos trabalhados. Pense nisso, Elaine, antes de criticar os profissionais da educação.

  2. Grande notícia, uma das melhores dos últimos tempos. Ponto para Nestor Vidal.

    Só faltou dizer o que fez o IDEB de Magé aumentar.

    O que foi feito neste governo que não foi feito nos outros? Qual foi a diferença? Mais investimentos? Mais empenho de professores e alunos? Melhores salários? Melhor infraestrutura? Mais escolas? Mais professores? Qual foi a difderença?

  3. Salário não diz muito não. Japeri foi o município do estado do Rio de Janeiro que mais valorizou os professores nos últimos cinco anos e nem por isso o Ideb melhorou.

  4. Boa noite. O assunto aqui é a avaliação do Ideb referente ao ano letivo de 2013. Mensagens fora do assunto ou que nada acrescentam ao debate não são veiculadas, assim como as agressivas, com termos chulos e ataques a quem quer seja. O elizeupires.com é um espaço jornalístico e não um fake de rede social. Temos responsabilidades pelo que veiculamos, inclusive pela irresponsabilidade dos que costumam usar do anonimato ou de peseudônimos para desferir ataques e fazer acusações irresponsáveis. Muito obrigado pela compreensão.

  5. Para uma melhora ainda mais significativa, devemos sim conceder o direito de um terço de planejamento aos professores do primeiro segmento, pois estes trabalham 22 horas semanais sem tempo algum para investir em sua formação e preparação a sua atuação.O professor deve se atualizar ,planejar,realizar formações continuadas dentro de seu horário de planejamento.Investir n educação também e investir no professor.Assim teremos metas alcançadas.

  6. Acho que deveriam mudar a forma de avaliação, pois se forem mesmo buscar a fundo, irão ver que muitas das vezes os resultados são maquiados. Tenho sobrinhos que estudam na rede municipal e já me relataram as inúmeras formas de se obterem “notas” para serem aprovados no período letivo, até mesmo alunos que quase não aparecem na escola tem sua presença justificada de forma irregular, para não serem reprovados, tudo em nome da “educação”.
    então acho que o IDEB deveria sim, melhorar sua avaliação, porquê se continuar da forma que me foi relatado, qualquer concurso público em Magé, só terão como aprovados pessoas de outros municìpios.

Deixe uma resposta para Carla Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.