Exoneração como prêmio em Guapimirim

Marcos Aurélio exonerou Marlon, mas arrumou uma coisa melhor para o secretário amigo: um mandato de vereador

O prefeito Marcos Aurélio decidiu exonerar Marlon Vivas, mas abriu espaço para ele na Câmara de Vereadores, onde o agora ex-secretário de Turismo vai reforçar a bancada do governo

Depois de muita pressão o prefeito de Guapimirim, Marcos Aurélio Dias (PSDC), decidiu exonerar o secretário de Turismo Marlon Vivas, acusado de usar atestado de Saúde falso para faltar a uma audiência no Juizado Especial Criminal local. Entretanto, antes de assinar o ato o prefeito tratou de acomodar seu aliado, arrumando para ele uma vaga na Câmara Municipal: suplente, Vivas vai assumir ainda está semana um mandato de vereador, com o licenciamento da vereadora Rize Silvério, que vai assumir o comando da Secretaria de Educação. Para o lugar de Vivas deverá ir a vereadora Marina Pereira da Rocha, abrindo espaço para mais um suplente, o ex-presidente da Câmara, Max Felizardo, primeiro nome na lista de espera do PT do B, retornar à Casa.

A situação de Marlon era praticamente insustentável no Governo, mas parece que só o prefeito não via isso. Mesmo agora com o escândalo, o governo não assume que exonerou o secretário por conta do documento falso, mas por motivação política: formar novas alianças em face de uma eleição que Marcos Aurélio não poderá disputar. “O Marlon era para ter saído há muito tempo e suas ações à frente da Secretaria de Turismo passadas a limpo”, desabafou agora a pouco um aliado de Marcos Aurélio, preocupado com o que o governo está chamando de “novas alianças”.

A ida do ex-secretário para a Câmara de Vereadores pode até dar um pouco de tranquilidade ao prefeito que se livrou de um problema, mas amparou um amigo. Porém, todos os atos de Marlon Vivas como secretário de Turismo que resultaram em gastos com locações de tendas, palcos, banheiros químicos e sistema de som serão investigadas, não pela Câmara de Vereadores, mas a partir do envio de uma vasta documentação para o Ministério Público.

 

Matérias relacionadas:

Prefeito de Guapimirim mantém no cargo secretário acusado de usar atestado falso para não ir à audiência na Justiça

Guapimirim pensa que investir em turismo é gastar recursos públicos com aluguel de tendas, palcos e banheiros químicos

Empresa de sorte fatura alto em Guapimirim

Comentários:

Deixe uma resposta para franklin Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.