Concursado não tem vez em Itaboraí

Prefeito freia convocações e suspende vale transporte dos já empossados

O concurso público realizado no ano passado pela Prefeitura de Itaboraí para preencher cargos em vários setores da administração, atraiu 42,5 candidatos por vaga, o que pode ser considerado uma grande concorrência. Entretanto, se os postulantes a um emprego público na cidade pudessem prever o descaso com que seriam tratados pela Prefeitura, certamente não teriam se dado ao trabalho. As convocações pararam em junho e não há o menor sinal de que os demais aprovados serão chamados e para piorar a situação o prefeito Helil Cardoso (PMDB), resolveu cortar o auxílio transporte – talvez a principal atração do processo seletivo – mexendo com vida e o orçamento dos 147 aprovados para o setor de Educação empossados até agora.

Há uma semana o elizeupires.com vem tentando buscando junto à nova administração uma informação oficial sobre novas convocações, mas não obteve nenhuma resposta até ontem. Entretanto, uma fonte ligada ao governo revelou que a nova equipe não sabe nem quantos aprovados foram convocados até agora. Os candidatos, por sua vez, reclamam que não tiveram acesso a nenhum ato oficial sobre convocação e que tomaram conhecimento apenas dos decretos de homologação, pois o ex-prefeito Sérgio Soares homologou os resultados em separado.

“Na verdade a homologação do resultado final é uma grande confusão. São oito atos diferentes e a Prefeitura não nos informa nada. Do jeito que a coisa está caminhando o concurso vai caducar e não seremos chamados para trabalhar”, me escreveu ontem pela manhã uma candidata aprovada para o setor de Educação.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.