Dinheiro jogado no lixo em Rio das Ostras

4.235 equipamentos de iluminação descartados pela Prefeitura

No apagar das luzes de seu mandato o ex-prefeito de Rio das Ostras, Carlos Augusto Balthazar (PMDB), substituiu, sem necessidade, vários equipamentos de iluminação, ao custo de R$ 4,5 milhões e descartou o material substituído, que ainda pode durar por pelo menos cinco anos. É o que afirmou hoje o vice-prefeito e secretário de Serviços Públicos, Gelson Apicelo. Segundo ele, 4.245 estruturas – braços, luminárias, lâmpadas e relês – foram substituídas, mas a maior parte do material está em bom estado.

“Esses equipamentos chegam há durar 30 anos e poderiam estar atendendo a população, mas encontram-se em situação de abandono. São materiais úteis que foram substituídos por outros sem necessidade. Vamos tentar, dentro do possível, recuperá-los”, afirma o secretário, explicando que, além dos equipamentos de iluminação, cinco transformadores foram deixados no pátio da Secretaria.

Apicelo afirmou que os transformadores estão em bom estado, mas peças de cobre que deveriam estar dentro dos transformadores foram retiradas. “Cada transformador custa de R$ 7 mil a R$ 10 mil. Esse material, assim como os outros equipamentos de iluminação, deveria estar guardado em um galpão e não deixados ao tempo”, completou o diretor do Departamento de Iluminação Pública, Vanderlan Francisco de Freitas.

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.