Moralidade ficou só no discurso em Itaboraí

Itaboraí fecha 2013 sem as mudanças anunciadas

A transparência, a austeridade administrativa, o fim da bandalheira e das licitações combinadas, peças do discurso de moralidade que marcou a campanha do então candidato a prefeito Helil Cardozo (PMDB), passaram longe da Prefeitura de Itaboraí nesse primeiro ano de mandato de um gestor que optou por dar continuidade ao que de pior já se verificava na cidade. A relação promíscua entre os poderes Executivo e Legislativo leva os vereadores a varrerem para debaixo do tapete a sujeira, escondendo práticas que comprometem os recursos públicos e fazem da administração municipal um balcão de negócios. O ano de 2013, pode se dizer, não foi em nada diferente de nenhum outro das gestões dos ex-prefeitos Cosme Salles e Sérgio Soares, também apontados como gerentes da bandalheira e irresponsáveis com a coisa pública.

Conforme o elizeupires.com já noticiou, os princípios da moralidade, impessoalidade e da economicidade que deveriam ser levados em conta na hora de contratar fornecimentos e serviços através de processos licitatórios deram lugar ao jogo de cartas marcadas, à preferência por quem ajudou a financiar a campanha do prefeito. Um dos absurdos foi o processo licitatório aberto para contratar a locação de máquinas pesadas, concluído em junho. Essa licitação foi vendida pela empresa Engepark vencesse, que apresentou proposta no valor global do edital, R$ 4,9 milhões, quando uma concorrente, com frota própria, ofereceu o mesmo serviço por R$ 3,9 milhões, uma diferença de R$ 1 milhão.

Outro descalabro foi a renovação de um contrato que já era considerado danoso ao município, com valor ainda maior. Trata-se do contrato feito na gestão do prefeito Sergio Soares com o Instituto Nacional de Assistência a Saúde e Educação (Inase), encarregado de administrar o Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior. O Inase recebia cerca de R$ 2,7 milhões mensais na gestão anterior, fatura hoje o dobro, embora o atendimento no HMDLJ seja considerado péssimo pela população.

 

Matérias relacionadas:

Licitações serão investigadas em Itaboraí

Irresponsabilidade máxima em Itaboraí

Dinheiro da Saúde jogado fora em Itaboraí

Prefeito de Itaboraí paga mais caro para cumprir acordo de campanha

Prefeito de Itaboraí busca “jeitinho” para licitação suspeita

Prefeito se cala sobre licitação suspeita

Licitação sob suspeita em Itaboraí

 

 

 

Comentários:

  1. Esse prefeito de Itaboraí, helil é igual os outro que passaram por aqui, não esta fazendo nada pela população as ruas continuam sem asfalto esburacadas valas a céu aberto nos bairros, ele fez um ponto de ônibus em Manilha e não colocou causada no ponto de ônibus os passageiros tem que pisar no chão de terra fora a poeira, saneamento básico não existe , em 2011 x2012 foi feito um concurso para a área de saúde de Itaboraí e o atual prefeito não convocou ninguém , um cadastro de reserva com centenas de aprovados , preferiu terceirizar o serviço de saúde para ganhar um dinheiro em cima, tem vereadores de itaborai envolvidos também nesse esquema ganhando dinheiro em cima de profissionais terceirizados da saúde, temos que denunciar ao Ministério Público Federal o desrespeito que a prefeitura de itaborai está tendo com sua população.

  2. É triste dizer isso, mas, Elizeu, nossa cidade é uma bandalheira só. Temos um Câmara de Vereadores que não serve de nada e um prefeito comprometido com o que há de pior em termos políticos. Sinceramente não acredito que 2014 será um ano melhor para a nossa cidade.

  3. Infelizmente o interesse dos prefeitos que passaram em Itaboraí foi só de enriquecer, a população não denuncia ai eles fazem o que querem, e a população continua na merda,;,;,;

Deixe uma resposta para Ana Lúcia Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.