Após condenação Sabino volta a contratar a mesma empresa

Novo contrato com Auto Posto Campomar foi assinado um dia depois da sentença

Um dia depois de o prefeito de Rio das Ostras, Alcebíades Sabino dos Santos, ter sido condenado em ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público após inquérito que, segundo a promotoria, constatou superfaturamento de preço e fraude em processo de licitação para fornecimento de combustível à frota do município, um novo contrato, com a mesma empresa, o Auto Posto Campomar, foi assinado. Trata-se do Contrato nº 053/2014, solicitado no Processo Administrativo Licitatório nº 1753/2013, pelo secretário de Administração, Elói Dutra Reis, também condenado. Esse novo contrato tem o valor total de R$ 797.600,80, mas o extrato publicado na edição 679 do boletim oficial do município, com data de 21 a 27 de março, não informa por quanto tempo a empresa foi contratada.

Como o elizeupires.com já informou, em sentença proferida na tarde do último dia 18, o juiz Henrique Assumpção Rodrigues de Almeida, da 2ª Vara de Rio das Ostras, cassou os direitos políticos do prefeito, decretando ainda a perda do seu mandato e o condenando a seis anos de inelegibilidade em ação civil pública de improbidade administrativa. Com o Sabino também foram condenados o secretário de Administração Elói Dutra Reis, o ex-presidente da Comissão de Licitação Valério da Silva Medeiros e o empresário Paulo Roberto Viveiro Cabral – sócio-gerente do Auto Posto Campomar.

Segundo o processo, a Prefeitura pagou ao Auto Posto Campomar, em 2003, R$ 2,74 (gasolina) e R$ 1,64 (diesel), por produtos quer eram vendidos nas bombas do mesmo revendedor a R$ 2,38 e R$ 1,49, respectivamente. Além disso, apontou o MP na denúncia, a empresa compareceu sozinha no dia da licitação, apresentou preços superiores ao global indicado no edital e mesmo assim foi declarada vencedora da concorrência, quando, na verdade, a Comissão de Licitação deveria ter aguardado o prazo legal para ver se mais alguma empresa se apresentaria para concorrer com a contratada.

Apesar da decisão judicial, os condenados continuam exercendo suas funções porque o cumprimento da sentença foi suspenso pelo juiz até que o processo transite em julgado.

Matérias relacionadas:

Justiça cassa direitos políticos do prefeito de Rio das Ostras

Justiça pode encurtar carreira do prefeito de Rio das Ostras

Comentários:

  1. Está certo que a sentença foi suspensa até a conclusão do processo, mas por uma questão de respeito ao povo esse prefeito deveria ter declinado desse contrato.

  2. Nem sempre o que é legal é moral. A sentença está suspensa e assim nada impede a celebração de um novo contrato, mas se eu fosse o prefeito não assinaria esse contrato. Pegou muito mal, Sabino.

  3. Esse Sabino tem q usar oléo de peróba.Cadê o Concurso ,a grana q pagamos até hj não foi resolvido. É impunidade ou falta de vergonha?Para Sabino faz as coisas certas!!!!!!
    Tem um monte de gente q q pagou por esse concurso,fez cursinho,perdeu tempo ,dinheiro e ninguém fala nada.
    Ele tá enchendo a Prefeitura de contratos mantendo seu curral eleitoral.Aguém precisa fazer alguma coisa.

  4. Não entendo esta justiça de país, um prefeito que não fosse prefeito seria um merda concerteza, cara injusto e covarde so sabre comprar as coisa pela ilegalidade ninguém da justiça condena este cara somente,Joaquim Barbosa…e Creio que Deus tb..

Deixe um comentário para Zina Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.