Prefeito do ‘buraco negro’ será o ‘homem forte’ em Silva Jardim

Antonio Carlos Lacerda assume Secretaria de Planejamento segunda-feira

Alvo de várias denúncias de irregularidades e procedimentos investigativos no Ministério Público, o prefeito de Silva Jardim, Anderson Alexandre, foi buscar um personagem de uma história tenebrosa, para compor seu governo, substituindo o até então “supersecretário”, Matheus Neto. Na segunda-feira vai acontecer oficialmente a posse do ex-prefeito Antonio Carlos Lacerda na Secretaria de Planejamento. Ele chega para, segundo Anderson, dar maior dinamismo à pasta. De acordo com o prefeito, a escolha de Lacerda deu-se pela “ampla experiência do ex-prefeito na administração pública da cidade e pela facilidade do mesmo de fazer o intermédio com os governos estadual e federal, comunicação esta que é de fundamental importância para obtenção de recursos para o município”.

Duas vezes prefeito, Lacerda governou a cidade de 1º de janeiro de 1989 a 31 de dezembro de 1992 e depois, de janeiro de 1997 a 31 de dezembro de 2000. Na segunda gestão de Antonio Carlos a cidade foi mergulhada num escândalo sem precedentes em sua história, quando foi denunciado um esquema denominado “Buraco Negro”, que teria dado um prejuízo de cerca de R$ 700 mil ao município.

De acordo com o que foi denunciado na época, fora montado um esquema de empréstimo a terceiros na tesouraria do município, envolvendo o tesoureiro da Prefeitura durante a gestão de Lacerda, Eris Peixoto. Ao tesoureiro foi atribuída a existência de uma lista com nomes de empresários e políticos locais, que pegavam dinheiro e deixavam cheques ou notas promissórias como garantia, mas como ninguém teria pago pelos empréstimos, teria restado aos cofres da municipalidade um rombo de R$ 696 mil.

Comentários:

  1. Infelizmente a História de Silva Jardim é de buraco, pois o Antonio Silva Jardim, que nasceu em Capivari, caiu em um buraco no Vulcão Vesúvio na Itália. Dizem que não caiu, se jogou, pois ficou com vergonha pelos rumos tomados pela República que ele tanto defendia. Se isso for verdade, ele foi um homem que tinha vergonha. Espero que esses que estão em sua cidade, sejam também ou que tomem vergonha. Para mim, o TRIBUNAL DE CONTAS e o Ministério Público, são comparados a um Vulcão, mas será alguém tem medo?

Deixe um comentário para Eu Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.