Prefeitura de Itatiaia também comprou tablets desconhecidos no mercado de empresa denunciada pelo Ministério Público da Paraíba

● Elizeu Pires

Alguém ai já ouviu falar em tablet da marca Famix? Nós do elizeupires.com não, mas os gestores da Educação no município de Itatiaia devem conhecer muito bem o produto. Tanto é assim que optaram por comprar 3.900 unidades, pagando o total de R$ 4.637.100,00, valor comprometido em favor da empresa Conesul Comercial e Tecnologia o total de R$ 4.637.100,00 através da nota de empenho 021120002084, datada de 9 de dezembro de 2021, no finalzinho do período vereador Silvano Rodrigues da Silva, o Vaninho como prefeito interino.

Conforme o elizeupires.com revelou no dia 24 de dezembro na matéria Queimados: Empresa citada em esquema de corrupção na Paraíba ganha contrato de mais de R$ 7 milhões sem licitação na Prefeitura, o empresário Márcio Nogueira Vignoli, dono da Conesul, chegou a ser preso por determinação da Justiça da Paraíba, no âmbito de uma investigação do Ministério Público, que denunciou um esquema de corrupção que teria sido montado no governo daquele estado.

Os tablets são do mesmo modelo adquirido sem licitação pela Prefeitura de Queimados, na Baixada Fluminense, compra feita por adesão de ata que está sendo investigada pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro.

Pelo que consta em documento oficial que pode ser conferido aqui, a Prefeitura de Itatiaia se propôs a pagar R$ 1.189 por cada um dos 3.900 tablets modelo F10L, atribuído à marca Famix, um fabricante de material escolar em cujo site oficial não é oferecido aparelhos eletrônicos.

*O espaço está aberto para manifestação da Prefeitura de Itatiaia.

Matérias relacionadas:

Queimados: Empresa citada em esquema de corrupção na Paraíba ganha contrato de mais de R$ 7 milhões sem licitação na Prefeitura

Ex-governador da Paraíba é alvo de mandado de prisão

Envie seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.