Justiça solta por engano dois ex-deputados estaduais do Rio: Edson Albertassi e Paulo Melo são réus da Lava Jato

Albertassi e Paulo Melo terão de voltar para a cadeia Um erro no número do alvará de soltura expedido pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) levou à libertação dos ex-deputados Paulo Melo e Edson Albertassi, presos pelas operações Furna da Onça e Cadeia Velha, desdobramentos da Lava Jato no estado. Segundo o TRF2, o alvará saiu com os números dos processos da Furna da Onça e, indevidamente, com o da Cadeia Velha também, processo pelo qual eles permanecem presos preventivamente.

A Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) confirmou que ambos deixaram o sistema nesta sexta-feira (13), mas, de acordo com o TRF2, os dois terão que voltar para a cadeia.

13º dos servidores de Nova Iguaçu já está na conta

Salário de dezembro será pago até o dia 30.

O prefeito Rogério Lisboa (foto) anunciou agora há pouco que o décimo terceiro de todos os servidores do município já está nas contas. O pagamento foi liberado na manhã desta sexta-feira (13). Rogério disse ainda que o salário do mês de dezembro será quitado até o dia 30. "Nossos funcionários já poderão ir às compras neste sábado", disse o prefeito.

Extorsão na Prefeitura de Seropédica: filho do prefeito tem prisão decretada pela Justiça por intimidar empresário para receber propina

Waguinho é acusado de usar o nome do pai para tomar dinheiro de empresário O juízo da Vara Criminal de Seropédica, município da Baixada Fluminense, decretou a prisão do policial militar Wagner Oliveira de Souza, o Waguinho Anabal, filho do prefeito da cidade, o bombeiro aposentado Anabal de Souza. Waguinho é acusado de extorsão, constrangimento ilegal e coação contra o empresário Sidney Vannucci, dono da empresa V1 Telecom, contratada pela Prefeitura para locação de sistema de conexão da rede de dados para atender várias secretarias. Também foi decretada a prisão de Fábio de Moura Silva, que teria auxiliado o filho prefeito na empreitada. A denúncia (confira aqui), foi feita a partir das investigações do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaecc).

De acordo com o MP, o policial militar usava o nome do prefeito para exigir "altas quantias em dinheiro" do empresário, ameaçando reter os pagamentos das faturas se o dono da V1 não atendesse as exigências dele. O Ministério Público apurou que Waguinho constrangeu e ameaçou a vítima, afirmando que se não recebesse a vantagem ilícita, o município não pagaria à empresa a integralidade do valor devido pelo contrato.

Herança maldita em Queimados: dívida com previdência dos servidores tem parcelamentos que somam quase R$ 60 milhões

A Câmara de Vereadores tentou "tratorar" Carlos Vilela, mas não fez nada durante os oito anos de governo do hoje deputado estadual Max Lemos Tão "zelosa" no cumprimento de seu dever como órgão fiscalizador, a Câmara de Vereadores de Queimados, na Baixada Fluminense, resolveu jogar pesado com o prefeito Carlos Vilela, chegando ao ponto de afastá-lo do cargo sem respeitar o rito ou ouvir o contraditório. Se a Justiça não tomasse uma decisão para corrigir o atropelo ao direito, teria sido feito um estrago danado na carreira de Vilela. Para tirar o prefeito do cargo os membros da Casa alegaram retenção das contribuições ao instituto de previdência dos servidores durante alguns meses da atual gestão, mas não viram nada demais durante os oito anos de governo do hoje deputado Max Lemos, que saiu da Prefeitura no dia 31 de dezembro de 2016, deixando uma volumosa dívida com o instituto e nunca foi questionado pela Câmara sobre isto.

Os números da previdência dos funcionários municipais não estão nada claros para os servidores, mas o Sistema de Informações dos Regimes Públicos de Previdência Social (CADPREV), mostra, por exemplo, que o Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP) do Previ-Queimados está vencido desde janeiro de 2017 (confira aqui) e revela que Vilela teve que apelar para o parcelamento da dívida com o instituto, propondo acordos que somam cerca de R$ 60 milhões.

Ministério Público aponta nepotismo na Secretaria de Educação de Japeri

Filha da subsecretária foi nomeada em cargo de confiança e, segundo o MP, ambas assinaram declaração na qual omitiram que tinham grau de parentesco

A secretária de Educação de Japeri Roberta Bailune, foi denunciada à Justiça por ato de improbidade administrativa, em ação ajuizada pelos promotores que atuam na 3ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva (Núcleo Nova Iguaçu). Também estão sendo processadas a subsecretária Débora Cristina Rodrigues Alves da Silva, e a filha dela Rhoannie Alves da Silva, nomeada para o cargo de chefe do setor de digitalização e reprodução da secretaria, um caso de nepotismo com agravante: de acordo com o que foi apurado pelo MP, mãe e filha assinaram documento afirmando que não se enquadravam em tal situação. De acordo com o Ministério Público, Débora e Rhoannie "declararam falsamente não estarem enquadradas em situação de nepotismo".

Suplente de vereador que diz ter sido sequestrado não prestou depoimento à polícia: Nivan alegou que estava se sentindo mal

Nivan não conseguiu se reeleger em 2016, ficando como primeiro suplente Suplente de vereador em exercício de mandato, o professor Nivan de Almeida ainda não prestou depoimento na 62ª Delegacia Policial sobre o sequestro que teria sofrido na manhã desta quinta-feira, na localidade de Imbariê, em Duque de Caxias. Ele chegou até as proximidades da unidade policial, mas se recusou a entrar, alegando estar se sentindo mal.

Nivan, que tem 61 anos, foi levado por um taxista até uma escola particular de sua propriedade, que funciona no bairro Taquara. Ele estava com respingos de sangue na camisa e ferimentos leves em um dos braços.

Prefeitura de Volta Redonda desconta dos servidores, mas não repassa contribuições ao sindicato, denuncia a entidade à polícia

Samuca está sendo responsabilizado pela retenção dos repasses O Sindicato dos Funcionários Públicos do Município de Volta Redonda (SFPMVR) apresentou denúncia contra o prefeito da cidade, Elderson Ferreira da Silva, o Samuca, na 93ª Delegacia Polícia, por apropriação indébita.

Na notícia crime, que atinge também o secretário de Fazenda Fabiano Vieira, a entidade comunica que desde junho a Prefeitura vem descontando as contribuições consignadas nos contra cheques dos funcionários, sem, entretanto, fazer o repasse do dinheiro ao Sindicato. (confira aqui)

TCE aprova as contas dos prefeitos de Mesquita e Nilópolis. Pareceres foram emitidos na sessão desta terça-feira

Em sessão realizada nesta quarta-feira (11), o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), por unanimidade, aprovou as contas das prefeituras de Mesquita e Nilópolis, referentes ao exercício de 2018, sob a responsabilidade dos prefeitos Jorge Miranda e Farid Abrão.

O conselheiro Rodrigo Nascimento foi o relator das contas de Mesquita. O município aplicou 19,58% das receitas resultantes de impostos próprios em Saúde, superando, assim, o mínimo de 15% previsto na Lei Complementar 141/12. Na Educação, foram investidos 45,52%, respeitando o limite mínimo de 25% exigido pelo artigo 212 da Constituição Federal. .

Falta de transparência nas contas da previdência municipal preocupa servidores de Cachoeiras de Macacu

Está faltando transparência em relação à previdência dos servidores de Macacu  "Este espaço foi desenvolvido para que todo cidadão tenha acesso às informações de interesse público, em atendimento as legislações da Transparência Pública e do Acesso a Informação. Escolha nos menus disponíveis as consultas de seu interesse, gerando relatórios e obtendo informações das mais diversas áreas referentes a administração pública. Obrigado por sua visita". Quem acessa o site oficial do Instituto de Aposentadoria e Pensões de Cachoeiras de Macacu depara com este aviso. O que o interessado no controle social garantido a todo cidadão por lei federal não encontra são as tais informações.

Não dá para saber, por exemplo, às quantas andam as finanças do IAPCM, pois os dados que deveriam ser públicos não estão disponibilizados no site. Não é possível acessar os balancetes, por exemplo, já que a página não oferece uma aba para isto. Sobre dinheiro, o portal revela apenas que este ano obteve uma receita de R$ 15.276.470,69, o que não parece ser muita coisa, pois os aposentados e pensionistas não tem data certa para receber. O mês de julho, por exemplo, só foi quitado em outubro.

Servidores de Nova Iguaçu vão receber salário de dezembro dentro do mês e o 13º já está garantido, anuncia Rogério Lisboa

O prefeito Rogério Lisboa quer fechar o ano em dia com os servidores, Os funcionários de todos os setores da Prefeitura de Nova Iguaçu vão receber o décimo terceiro até o dia 20, mas há chance do pagamento ser antecipado para o  dia 16. A afirmação foi feita agora há pouco ao elizeupires.com pelo prefeito Rogério Lisboa. Ele anunciou ainda que o vencimento de dezembro será quitado dentro do mês, com os salários dos servidores liberados no dia 30.

"Queremos que os funcionários, pessoas dedicadas que carregam o município nas costas, tenham um feliz Natal em família e que possam virar o ano com o salário de dezembro na conta. Vivemos momentos de desespero devido a atrasos no pagamento de pessoal, mas temos a consciência tranquila, porque quitamos as folhas deixadas em aberto pela gestão passada e não atrasamos um mês sequer", afirmou Rogério.